A sua plataforma de embarque para a Astronáutica, Astrofísica e Astronomia  - Com a qualidade jornalística  Via Fanzine

 

 

 Meteoritos

 

 

Europa:

Meteoro explode sobre o País de Gales*

Um meteoro explodiu sobre o País Gales causando um estrondo

que sacudiu janelas e disparou alarmes de carros.

 

Imagem feita por populares mostra o objeto em chamas antes de explodir e causar um forte estrondo.

- Leia também:

Meteorito assusta moradores de Cuzco

Nasa divulga 1ª fotografia completa do asteroide Vesta

Nasa esclarece sobre passagem do cometa Elenin

Mais lixo espacial atinge o Nordeste

Coisas que caem do céu

De olho nas ameaças que vêm do céu

Acesso às informações sobre Satélites e Lixo Espacial

 

Um meteoro explodiu sobre o País Gales causando um estrondo que sacudiu janelas e disparou alarmes de carros na madrugada desse terça-feira, 28/08. Centenas de pessoas viram a bola de fogo e fotografaram o céu noturno antes da explosão na região de South Wales.

 

Crianças que dormiam foram acordadas pelo estrondo causado pela explosão do meteoro, que tinha o tamanho de bola de golfe.

 

Proprietário de um imóvel no local, Steve Edwards, de 56 anos, contou que, "Houve um estampido enorme, parecia uma bomba explodindo. A força do som sacudiu as janelas de minha casa, acordei meus filhos e alarmes de carros foram disparados, fazendo as pessoas saírem às ruas. Eu não estou nada contente por ele ter pousado no meu telhado", brincou a testemunha.

 

A polícia e guarda costeira em South Wales receberam dezenas de relatos afirmando o avistamento de um flash brilhante no céu, seguido por um estrondo.

 

Nathan Jones, de 34 anos, moradora nas proximidades de Saint Athan, disse: "Eu nunca vi algo tão incrível na minha vida. Ele tinha um rastro de calor por trás, era laranja e branco e muito brilhante, e também aparentava estar muito próximo. Parecia que ele estava deslizando através da atmosfera, devido à trajetória curva que estava tomando", observou.

 

O meteoro foi localizado pela primeira vez sobre o Noroeste e os astrônomos amadores acompanharam a sua aceleração em direção à fronteira do País de Gales e Sudoeste.

 

De sua casa, em Bristol, Hannah Sabido, 33 anos, que viu o meteoro, disse que "A primeira vez que o notei, eu vi como uma luz muito brilhante por trás das nuvens, viajando muito rápido. Parecia uma bola branca brilhante com uma longa cauda iluminada, com uma discreta tonalidade verde. Ele estava mais brilhante do que a lua, mas foi se tornando laranja enquanto seguia para o Nordeste e soltando faíscas antes de explodir".

 

O meteoro finalmente explodiu sobre Cwmbran, próximo de Newport, em South Wales. O astrofísico David Whitehouse explicou que, “Era um pedaço de rocha espacial entrando na atmosfera terrestre e queima-se como, se viu. É do tamanho de uma bola de golfe e viajava muito rapidamente, vaporizando uma cauda brilhante como ele”.

 

“É incrivelmente brilhante, ele queima a uma altitude de 60 a uns 100 km acima da Terra. Então, num piscar de olhos, todo o Reino Unido, pôde ver o caminho percorrido por ele, mesmo durando somente alguns segundos. Os cientistas estão muito ansiosos para saber se ele sobreviveu para que eles possam tentar recolhê-lo e examiná-lo”, afirmou o astrofísico.

 

Sobre o risco de um objeto como esse causar danos às populações da Terra, o cientista afirmou, “Quanto ao resto de nós não temos nada a temer de um meteoro deste tamanho, pois não há nenhum registro de que alguém tenha sido morto por tal coisa. É muito, muito improvável que uma pessoa seja atingida, muito menos provável do que ser atingida por um raio”.

 

Ainda segundo David Whitehouse, “Muito raramente algo gigantesco vai entrar em contato com a Terra, como o que extinguiu os dinossauros, que era do tamanho da Grã-Bretanha. Mas, este meteorito é uma maravilha da natureza, algo inusitado ser admirado e apreciado no céu noturno".

 

*Informações de The Telegraph (UK), com tradução e adaptação de Pepe Chaves.

 

- Foto: GTV.

 

- Tópicos associados:

Meteorito assusta moradores de Cuzco

Acesso às informações sobre Satélites e Lixo Espacial

Nasa divulga 1ª fotografia completa do asteroide Vesta

Nasa esclarece sobre passagem do cometa Elenin

Nasa mostra asteroide que passa próximo

Asteroide passou raspando à Terra

Mais lixo espacial atinge o Nordeste

Coisas que caem do céu

SRVAS – lixo espacial em queda – vídeo da TV FANZINE

Encontrada parte do Ônibus espacial Columbia num lago

Asteroide passou raspando à Terra

De olho nas ameaças que vêm do céu

Descoberto asteroide que segue a Terra

Doutorando da USP lança livro sobre Direito Espacial

Pedra fumegante se precipita sobre uma praia

Argentina: 'Bola de fogo’ em queda matou um e feriu oito

Outras matérias do portal ASTROvia

 

*  *  *

 

Alerta:

Perseidas - cuidado com a imprensa

Mais uma vez as Perseidas, uma das principais chuvas

de meteoros do calendário, está se aproximando.

 

Por Saulo Machado*

Para a REA

Rede Astronômica Observacional

 

Imprensa sensacionalista prega mesmo discurso todo ano.

 

Não pude avaliar ainda o grau de relevância desse alerta, mas talvez seja necessário a comunidade astronômica (inclusive a amadora) tomar certas precauções com a imprensa.

 

Falo isto porque no ano passado, durante as Perseidas de 2010, os principais veículos de comunicação deste país fizeram sensacionalismo em cima desse evento celeste.

 

Tudo começou com a publicação de uma notícia sobre as Perseidas na BBC (Reino Unido). Ora, as Perseidas são facilmente observáveis do Hemisfério Norte, talvez seja a chuva de meteoros mais famosa vista de lá (tanto que na Europa essa chuva é conhecida como "Lágrimas de São Lourenço", por causa do máximo dessa chuva ter coincidido, no passado, com o dia dedicado a esse santo católico. A imprensa brasileira, sem consultar previamente a comunidade astronômica, e na ânsia de fazer sensacionalismo para dar IBOPE, reproduziu a notícia sem fazer as devidas adaptações para as nossas latitudes.

 

A repercussão do público diante da notícia foi enorme. Os microblogs e outras ferramentas de internet ajudaram a difundir ainda mais o assunto.

 

Após a publicação, alguns veículos da mídia correram atrás dos astrônomos para esclarecimentos, mas aí o estrago já tinha sido feito.

 

O que pude testemunhar ocularmente, por causa de notícia mal difundida, foram várias pessoas bastante curiosas em ver a chuva de meteoros, mas diante da falta de informação mais precisa, elas acabaram tendo uma reação negativa, chegando ao cúmulo de se ouvir que era "pegadinha dos astrônomos" e outras bobagens. Muita gente parou para olhar pro céu nas noites próximas do máximo das Perseidas, mas ninguém viu nada... e ficou decepcionada.

 

Falo isto porque muitos de nós fazemos um árduo trabalho de difusão, o famoso "trabalho de formiguinha". E quando surge um momento interessante para se difundir Astronomia, vem a imprensa e põe abaixo todo um trabalho.

 

O que sugiro que seja feito é que, caso concordem, avisem aos jornalistas de suas respectivas regiões para tomar cuidado com algumas notícias, principalmente nessa época em que se aproxima mais uma Perseidas. Reforço a dica para quem mora no eixo Rio-SP, porque no ano passado, quem começou a difundir a notícia da BBC sobre as Perseidas foram veículos dessa região. As demais regiões simplesmente acabaram reproduzindo a notícia (copy and paste).

 

Façam artigos, nem que seja de um parágrafo. Se a mídia não der espaço que avise a algum funcionário. Foi lamentável ver ou saber que no Rio, SP, Paraná e Rio Grande do Sul, para citar alguns exemplos, as pessoas ficavam olhando para a região zenital em busca de um meteoro das Perseidas (!!!).

 

Já temos que aguentar a superbobagem de Marte do tamanho da Lua no fim de agosto. Outra fonte de inspiração para os oportunistas espalharem boatos no mesmo mês por causa de serviços ruins de informação é tudo o que a gente não quer.

 

Se conseguirmos alguma maneira de esclarecer ao pessoal da imprensa antes que cheguem do Hemisfério Norte as notícias sobre as Perseidas, acho que todos ganham com isso.

Aguardo comentários ou perdoe a inconveniência.

 

* Saulo Machado é coordenador do GaeA - Grupo de Apoio em Eventos Astronômicos e membro da REA.

http://gaea-astronomia.blogspot.com/

http://gaea.cjb.net/

http://twitter.com/GAEAastro/

 

- PS: para as regiões onde as Perseidas não são visíveis, existem sites que transmitem imagens ao vivo do céu através de uma câmera all sky. Ano passado a NASA fez essa transmissão. Vale a pena dar uma pesquisada.

 

- Foto: Arquivo VF.

 

- Colaborou: Márcio R. Mendes (SP).

 

- Tópicos associados:

Europa: meteoro explode sobre o País de Gales

De olho nas ameaças que vêm do céu

Meteorito assusta moradores de Cuzco

Acesso às informações sobre Satélites e Lixo Espacial

Nasa divulga 1ª fotografia completa do asteroide Vesta

Nasa esclarece sobre passagem do cometa Elenin

Nasa mostra asteroide que passa próximo

Asteroide passou raspando à Terra

Mais lixo espacial atinge o Nordeste

Coisas que caem do céu

SRVAS – lixo espacial em queda – vídeo da TV FANZINE

Encontrada parte do Ônibus espacial Columbia num lago

Asteroide passou raspando à Terra

Descoberto asteroide que segue a Terra

Doutorando da USP lança livro sobre Direito Espacial

Pedra fumegante se precipita sobre uma praia

Argentina: 'Bola de fogo’ em queda matou um e feriu oito

China lança ambiciosos projetos espaciais

Outras matérias do portal ASTROvia

 

*  *  *

 

Praia Grande-SP:

Pedra encontrada pode ser meteorito

Moradores de Praia Grande, município da Baixada Santista,

em São Paulo, podem ter encontrado um meteorito.*

 

A pedra que veio do céu.

 

Moradores de Praia Grande (SP) acham suposto meteorito logo depois da queda Geóloga diz que pedra de quase 1 kg pode ser um fragmento espacial (Balanço Geral / R7) Moradores de Praia Grande, município da Baixada Santista, em São Paulo, podem ter encontrado um meteorito.

 

Trata-se de um fragmento de rocha vindo do espaço, também chamado de estrela cadente. A pedra foi encontrada logo após a queda, soltando fumaça porque ainda estava quente.

 

Moradores da cidade dizem que encontraram o meteorito logo depois de ele ter caído. A geóloga Maria Rita Leite de Moraes deu uma olhada na pedra de quase 1 kg e disse que é possível que realmente se trate de um fragmento espacial e que esse tipo de pedra só é encontrada em regiões vulcânicas.

 

Segundo a geóloga, a pedra deverá passar por análises mais apuradas, "mas a princípio é um corpo celeste composto basicamente por ferro, e a maioria dos que caem na terra são compostos de ferro".

 

* Informações do R7.

 

- Tópicos relacionados:

  Bólidos - matérias sobre asteroides e objetos em queda

 

 

Leia outras matérias na

www.viafanzine.jor.br/astrovia.htm ©Copyright, Pepe Arte Viva Ltda. Brasil.

 

 

 

DORNAS DIGITAL

 

 

Motigo Webstats - Free web site statistics Personal homepage website counter