HOME | ZINESFERA| BLOG ZINE| EDITORIAL| ESPORTES| ENTREVISTAS| ITAÚNA| J.A. FONSECA| PEPE MUSIC| UFOVIA| AEROVIA| ASTROVIA

 

 

 Europa 

 

Paris:
Lula diz que acusações de Valério são mentira*
Em Paris, Dilma defende o ex-presidente.*
 

Lula está com a presidenta Dilma em Paris.

Leia também

STF MP deve investigar declarações, diz Joaquim Barbosa

BRASÍLIA Joaquim Barbosa dá prazo para mensalão do PSDB

MENSALÃO Revisor vota contra perda automática de mandato

MENSALÃO NO STF Cunha e Jefferson têm penas fixadas

 ELEIÇÕES 2014 PSDB já assinala Aécio como presidenciável

TJMG Afastado, ex-prefeito de Itaúna tem indeferimento

ESCRITORES Livro que aborda Mensalão pode ser baixado

 
Em viagem à capital francesa, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva negou o conteúdo das declarações do publicitário Marcos Valério, que em depoimento ao Ministério Público Federal, disse ter pago despesas pessoais do petista em 2003, por meio do esquema do mensalão. Lula fez um único comentário sobre o depoimento de Valério, que o acusa de envolvimento no esquema do mensalão: "É uma mentira", disse a jornalistas, que faziam a cobertura do evento.
 
Em companhia do presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, que também é citado por Marcos Valério, o ex-presidente disse a interlocutores que estava "tranquilo" com o depoimento, o qual considerou inverídico. Mais cedo, por meio de sua assessoria de imprensa, o ex-presidente petista afirmou que "não há comentários" a fazer sobre o episódio. A acusação do publicitário foi publicada nesta terça-feira pelo jornal "Estado de S. Paulo", que teve acesso a depoimento de Marcos Valério à Procuradoria Geral da República.
 
A presidente Dilma Rousseff, que assim como Lula está em Paris, saiu em defesa do ex-presidente. Ela afirmou que se trata de tentativas de desgastar a imagem do presidente Lula.
 
"Todos sabem do meu respeito e da minha amizade pelo presidente Lula. Então, eu repudio todas as tentativas, e essa não seria a primeira vez, de tentar destituí-lo da sua imensa carga de respeito que o povo brasileiro lhe tem. Respeito porque o presidente Lula foi o presidente que desenvolveu o país e é responsável pela distribuição de renda mais expressiva dos últimos anos, pelo que fez internacionalmente, por sua extrema amizade pela África, por seu olhar para a América Latina e pelo estabelecimento de relações iguais com os países desenvolvidos do mundo", disse a presidente em coletiva ao lado do presidente da França, François Hollande, no Palácio do Eliseu.
 
"Eu acredito que essa é uma questão que devo responder no Brasil, mas não poderia deixar de assinalar que eu considero lamentáveis essas tentativas de desgastar a imagem do presidente Lula. Acho lamentável", completou.
 
Aos seus assessores, Lula tem dito que nunca teve nenhum contato pessoal com Marcos Valério e que as declarações seriam "fantasiosas".
 
Segundo Valério, os recursos foram depositados na conta da empresa do ex-assessor da Presidência Freud Godoy. De acordo com a reportagem, Lula teria dado um "ok" ao esquema em reunião no Palácio do Planalto com a participação do então ministro José Dirceu e o então tesoureiro do PT Delúbio Soares, para os empréstimos com os bancos BMG e Rural, que serviram para o pagamento de deputados da base.
 
Lula participou em Paris do encontro internacional "Fórum pelo Progresso Social. O Crescimento como Saída para a Crise", no qual estiveram presentes também Dilma e o presidente da França, François Hollande. O seminário foi promovido pela Fundação Jean-Jaurès e pelo Instituto Lula.
 
* Informações de Fernando Eichenberg | Agência O Globo
- Foto: AP.

 

Leia também

STF MP deve investigar declarações, diz Joaquim Barbosa

BRASÍLIA Joaquim Barbosa dá prazo para mensalão do PSDB

MENSALÃO Revisor vota contra perda automática de mandato

MENSALÃO NO STF Cunha e Jefferson têm penas fixadas

 ELEIÇÕES 2014 PSDB já assinala Aécio como presidenciável

TJMG Afastado, ex-prefeito de Itaúna tem indeferimento

ESCRITORES Livro que aborda Mensalão pode ser baixado

 

*  *  *

 

Europa:

União Europeia conquista Prêmio Nobel da Paz*

Concessão do prêmio é um esforço para encorajar a

Europa a se afastar do "extremismo e nacionalismo".

 

 

A União Europeia (UE) é a detentora do Prêmio Nobel da Paz de 2012. O resultado foi divulgado pelo Comitê Nobel da Noruega em reconhecimento aos avanços pela paz e reconciliação dos 27 países integrantes do bloco e para reforçar a solidariedade, uma vez que o bloco continua trabalhando para conter a crise de endividamento que paira sobre a zona do euro.

 

O chefe do comitê norueguês, Thorbjorn Jagland, afirmou que a concessão do prêmio é um esforço para encorajar a Europa a se afastar do "extremismo e nacionalismo". Jagland disse que cabe à União Europeia decidir o que fazer com o valor do prêmio de cerca de US$ 1,2 milhão. Ele disse ainda que a UE deve decidir como será a cerimônia de concessão do prêmio.

 

"A UE está atualmente passando por dificuldades econômicas graves e turbulências sociais consideráveis. O Comitê Nobel da Noruega deseja focar no que considera o resultado mais importante: a luta bem sucedida pela paz, reconciliação, democracia e direitos humanos. A função estabilizadora da UE ajudou a transformar a maior parte da Europa de um continente de guerra para um continente de paz". Ironicamente, o prêmio é concedido por um país que não integra a União Europeia.

 

Em 2011, o Nobel da Paz fora concedido a três mulheres: a presidente da Libéria, Ellen Johnson-Sirleaf, a também liberiana Leymah Gbowee e a ativista iemenita Tawakkul Karman.

 

* Informações são da Dow Jones/AE.

   12/10/2012

*   *   *

 

Espanha:

Cidade aprova aluguel de terrenos para plantar maconha*

Segundo cálculos da prefeitura, a medida vai gerar até 1,3 milhão de euros em dois anos.

 

O prefeito Bernat Pellisa comemora a vitória em polêmico

referendo na cidade de Rasquera, ao sul de Barcelona.

 

Os habitantes da pequena cidade de Rasquera, ao sul de Barcelona, decidiram nesta terça-feira, em um polêmico referendo, alugar terrenos municipais para o plantio de maconha, com o objetivo de aliviar a crise financeira da prefeitura local. O aluguel dos terrenos foi aprovado por 56,3% dos eleitores da cidade de pouco mais de 900 habitantes, e rejeitado por 43,7%.

 

O prefeito da cidade, Bernat Pellisa, disse que o apoio de "57% foi um magnífico resultado (...) e temos agora uma oportunidade de sair da crise". Rasquera, uma cidade fundamentalmente agrícola, adotou um projeto "anticrise" que consiste, fundamentalmente, no aluguel de terrenos municipais para a plantação de maconha destinada ao consumo dos membros da Associação Barcelonesa Canábica de Autoconsumo (ABCDA).

 

Segundo cálculos da prefeitura, a medida vai gerar até 1,3 milhão de euros em dois anos, "provenientes das cotas dos sócios" da ABCDA no aluguel dos terrenos, além de mais de 40 empregos diretos na cidade. No final de março, a polícia realizou uma batida na sede da ABCDA em Barcelona e deteve uma das encarregadas da Associação, além de indiciar quatro membros da entidade por tráfico de drogas, mas todos foram libertados e a instituição permanece de portas abertas.

 

* Informações da AFP.

   11/04/2012

 

- Foto: EFE

 

- Tópico associado:

    Espanha: plantação de cannabis para combater a dívida

 

*  *  *

 

Londres:

Prefeito e ministra apresentam TBM para o Crossrail*

Projeto prevê uma ambiciosa linha ferroviária que cortará a cidade

de Londres de Leste a Oeste e interligará importantes regiões urbanas.

 

O prefeito Boris Johnson e a ministra dos Transportes Justine Greening acionam juntos a gigantesca escavadora pela primeira vez.

 

O prefeito de Londres, Boris Johnson, e a ministra britânica dos Transportes, Justine Greening, apresentaram hoje (13/03) o primeiro das oito escavadoras TBM que deverão iniciar o túnel para o Crossrail, um projeto ambicioso de transporte urbano que envolve várias empresas espanholas.

 

Johnson e Greening posaram para as câmeras na frente do enorme trator, com quinhentos metros de comprimento e peso de mil toneladas [acima]. Na próxima semana este equipamento iniciará um túnel de 6,4 quilômetros no sentido oeste/leste de Londres.

 

De acordo com informações do consórcio Crossrail, o comprimento do TBM é comparável a 14 automóveis, com força suficiente para levantar o equivalente a 2,9 mil táxis londrinos.

 

Andrew Wolstenholme, porta-voz do consórcio, disse que os TBM  restantes serão lançados entre este e o próximo ano.

 

O Crossrail será um moderno trem que cortará a capital britânica, cuja infraestrutura de engenharia é a maior em curso na Europa. Seu orçamento de 18.285 milhões de euros inclui a participação de várias empresas espanholas em sua concepção.

 

Durante sua visita ao Reino Unido em 21/02, o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, visitou o local para mostrar apoio às empresas de seu país, como a Ferrovial, responsável pela construção de estações e túneis.

 

A Ferrovial cumpre dois contratos milionários, sendo um para executar túneis e outro para reformar a estação de Farringdon, enquanto participa ainda de licitações para reformar outras duas estações e executar trabalhos secundários.

 

O projeto do Crossrail está previsto para ser concluído até 2018, quando deverá interligar o Aeroporto de Heathrow, o centro da cidade e Canary Wharf, o segundo centro financeiro de Londres, localizado na região Leste da cidade.

 

O ambicioso projeto inclui oito novas estações, além de promover melhorias à atual e cavar 21 quilômetros de trilhos subterrâneos.

 

* Informações da EFE (em espanhol).

   - Com tradução de Pepe Chaves

   13/03/2012

 

*  *  *

 

Moscou:

Putin continua no poder e chora de emoção

Putin chora e celebra vitória que 'afastou inimigos' do poder*

 

Ainda com a apuração em andamento, confirmando a sua já esperada esmagadora vitória, o primeiro-ministro Vladimir Putin foi às ruas de Moscou neste domingo para, às lágrimas, celebrar seu retorno à Presidência da Rússia. Ao lado do presidente e aliado Dimitri Medvedev, Putin disse que a vitória histórica, que lhe permitirá ficar mais seis anos no Kremlin, evitará que o país caia nas mãos dos "inimigos que querem usurpar o poder".

 

- Eu prometi que venceria. E nós vencemos. Glória à Rússia - disse Putin às centenas de milhares de partidários que se reuniram, apesar do frio, a metros dos muros vermelhos do Kremlin.

 

A apuração na Rússia caminha em meio a denúncias de fraude por parte da oposição. Pesquisas de boca de urna apontavam uma vitória do primeiro-ministro com quase 60% dos votos, o que eliminaria a necessidade de segundo turno.

 

O rival mais próximo de Putin, o líder do Partido Comunista, Gennady Zyuganov, ficaria abaixo de 20% em ambas as pesquisas. Zyuganov disse que seu partido não reconheceria os resultados oficiais da eleição, chamando-a de "ilegítima, desonesta e não transparente".

 

Putin descartou rapidamente as acusações de fraude, que serão repetidas pela oposição em protestos que começam na segunda-feira.

 

- Esta é a eleição mais limpa em toda a história da Rússia - disse o chefe da campanha de Putin, Stanislav Govorukhin. - As violações que nossos rivais e os opositores do presidente falarão agora são risíveis.

 

Os resultados oficiais da maior parte dos colégios eleitorais são esperados para segunda-feira.

 

Espera-se também que Putin retorne ao Kremlin com duros discursos de luta contra o Ocidente, uma marca registrada de seu primeiro mandato como presidente e nas campanhas eleitorais.

 

Economistas dizem que o principal teste da volta de Putin ao governo seria ver o quão longe ele estaria disposto a ir para reformar uma economia extremamente dependente em exportação de energia.

 

Os opositores do candidato eleito disseram que a votação em muitas partes do vasto país foram envieasadas para seu favor e juraram continuar com os maiores protestos vistos desde que ele chegou ao poder, há 12 anos.

 

- Nós não consideramos estas eleições legítimas - disse um dos líderes dos protestos de oposição, Vladimir Ryzhkov, que planeja um novo comício contra Putin em Moscou na segunda-feira.

 

* Informações da Agência O Globo, com Agências internacionais.

   04/03/2012

 

*  *  *

 

Polônia:

O cultivo de cannabis em terras polacas

Polícia polonesa apreende sofisticada plantação de maconha numa falsa lavanderia.

 

Por Ricardo Taipa*

De Łódź/Polônia

Para Via Fanzine

10/12/2011

 

Plantação descoberta pela polícia foi bem acondicionada pelos meliantes polacos.

 

Desengane-se quem pensa que do solo polaco só se colhe majoritariamente batata, centeio, milho, beterraba, nabos e couves. Na realidade nestas terras também cresce vinha  - lá para os lados dos Sudetas - e imagine-se cannabis! A questão da vinha e do eventual vinho polaco que dela provém é facilmente explicável pela carolice de meia-dúzia de vitivinicultores, clima especifico e umidade na zona Oeste, onde o rio Oder e o Bóbr correm delimitando a fronteira com a vizinha Alemanha agora a cannabis é uma história que envolve máfia e acima de tudo muito engenho.

 

Há um provérbio polaco, conhecido de quem anda nestas lides da Polônia, que diz Polak potrafi e que se pode traduzir como "Um polaco consegue tudo". Em português diz-se "desenrascanço" e tem tudo a ver com a arte de apertar o parafuso da asa de um avião com um saca-rolhas (isto parece ter acontecido nas OGMA para espanto de um técnico alemão) ou atar dois vagões de comboio com arames, o que pode levar a desfigurar a cara de um agente da Polícia de Segurança Pública... Neste sentido os gangsters polacos contornaram os rigores do Outono e do seu Inverno e, obviamente, a lei polaca conseguindo plantar a polêmica erva para dar de fumar aos magotes de consumidores de charros, brocas, canhões, ganzas ou daquilo que lhe quiserem chamar...

 

Recentemente a polícia de investigação criminal de Poznań encerrou a maior plantação de cannabis na Polônia. O que parecia ser uma simples lavanderia industrial, destinada a lavagens a seco, era na realidade um complexo centro de cultivo e transformação da erva, onde o acesso era feito através de um alçapão hidráulico - estilo vilão dos filmes de James Bond - devidamente escondido com roupas.

 

O dito alçapão abria-se para um piso subterrâneo com mais de mil metros quadrados, constituído por diversas galerias onde a planta crescia em vasos e em diversas fases de crescimento; desde semente até exemplares com mais de um metro e meio de altura. A qualidade da planta, de acordo com fontes policiais, era muito boa e o aquecimento da plantação recorria a enormes lâmpadas sendo o arrefecimento feito com dezenas de ventoinhas de pé e umidificadores. Numa outra galeria foram encontrados tanques com químicos de vários tipos.

 

Depois  que esta descoberta foi desmantelada outra plantação, aqui perto de Łódź, na cidade de Pabianice e junto à estrada nacional. O denunciante? A conta da luz. Um local ermo e sem atividade assinalável apresenta uma conta de eletricidade de 200.000 Złoty (cerca de 44 mil euros). Acaba por ser caricato tendo em conta que ali ao lado se encontra o edifício da Philips Lighting Polska e ninguém deu conta de nada. O esquema dos meliantes estava organizado de modo semelhante aos de Poznań, mas a área de plantação era bastante menor.

 

Os internautas polacos, nos seus comentários à notícia, não parecem estar muito afetados com a descoberta, nem solidários com o orgulho da polícia criminal polaca. Regra geral, eles lamentam a destruição do plantio e assinalam que enquanto destroem as plantações de brocas andam às soltas os pedófilos, políticos corruptos e banqueiros sem escrúpulos. Como dizia o saudoso jornalista Fernando Pessoa; E esta hein?

 

* Ricardo Taipa é cronista e editor do blog Um português na Polônia.

 

- Imagem: Polícia Polonesa (www.policja.pl).

 

- Extra:

  A maior plantação de maconha na Polônia (vídeo no local).

 

Página inicial  HOME

 

 

 

 

 

 HOME | ZINESFERA| BLOG ZINE| EDITORIAL| ESPORTES| ENTREVISTAS| ITAÚNA| J.A. FONSECA| PEPE MUSIC| UFOVIA| AEROVIA| ASTROVIA

© Copyright 2004-2011, Pepe Arte Viva Ltda.

 

Motigo Webstats - Free web site statistics Personal homepage website counter