'Há vida inteligente acima das nuvens' - Com a qualidade jornalística  Via Fanzine

 

 

 Incidente

São José dos Campos:

Avião abandona passageiros em aeroporto

Passageiros da companhia Azul Linhas Aéreas se revoltaram nesta sexta-feira.*

 

Houve confusão nesta sexta-feira (23/03) no aeroporto de São José dos Campos. Passageiros da companhia Azul Linhas Aéreas, de um voo do Rio de Janeiro para Belo Horizonte, tiveram que descer em São José para que a aeronave pudesse reabastecer. O problema é que o avião seguiu viagem sem a maioria dos passageiros.

 

O ex-jogador de futebol Valdo estava no avião. “Nós estamos com fome, sem nada aqui até agora. Tem criança, pessoa de idade, fomos maltratados”, reclamou Valdo. Os passageiros contam que já saíram do Rio de Janeiro com atraso. Quando o avião chegou no aeroporto de Confins, em Minas Gerais, não conseguiu pousar por causa do mau tempo, voltou para o Rio de Janeiro e também não recebeu autorização para pouso. A aeronave só conseguiu descer no aeroporto de São José dos Campos, para reabastecer. O que causa ainda mais revolta entre os passageiros é que o avião foi embora, mas eles ficaram.

 

“Falaram que era só pra reabastecer, mas não aconteceu isso”, reclamou um dos passageiros. Integrantes da banda de pagode Pique Novo tiveram que esperar uma van para Campinas. Eles têm um show marcado para Minas Gerais e só vão pegar o voo das 20h.

 

A Azul Linhas Aéreas informou por nota que por causa do mau tempo o avião teve que pousar em São José dos Campos. “Os noventa e seis passageiros foram reacomodados, e receberam todo o auxílio necessário conforme a resolução 141 da Anac. A Azul lamenta eventuais transtornos ocorridos aos seus clientes e informa que procedimentos como estes são necessários para conferir a segurança de suas operações”.

 

* Informações do VNews.

   24/03/2012

 

*  *  *

 

Varsóvia:

Avião aterrissou de barriga com 231 a bordo

Piloto que pousou sem rodas fala de alívio após passageiros saírem ilesos.*

 

Aeronave decolou de barriga sem danificar as turbinas. No detalhe, o piloto Tadeuz Wrona, considerado herói na Polônia.

 

O piloto Tadeusz Wrona, que protagonizou em Varsóvia a aterrissagem forçada de um Boeing 767 sem rodas, confessou nesta quarta-feira seu "enorme alívio" quando foi informado que os 231 ocupantes (220 passageiros e 11 tripulantes) tinham deixado o avião com vida.

 

Considerado um herói na Polônia, seu país natal, Wrona reconheceu que após o pouso ainda temia que o atrito da aterrissagem pudesse ter causado problemas à aeronave e colocado a vida das pessoas a bordo em risco, por isso não se sentiu tranquilo até que uma comissária de bordo confirmou que o avião já estava vazio.

 

Em entrevista coletiva, o piloto relatou sua surpresa com a falha do trem de pouso do avião, com o qual disse ter voado mais de 500 vezes contratempos.

 

A aeronave está nesta quarta-feira entre as duas pistas onde na terça fez a aterrissagem, e deverá ser levada nos próximos dias a um hangar, onde será revisada por especialistas da Boeing que já estão na Polônia. O aeroporto de Varsóvia continua fechado e deve retomar os voos ao longo do dia.

 

O Boeing 767 pertence à companhia polonesa LOT e havia decolado horas antes no aeroporto de Newark, nos Estados Unidos.

 

Meia hora depois da decolagem, a tripulação comunicou uma avaria no sistema hidráulico central, e dois caças F16 foram enviados para escoltar o avião durante parte do trajeto para confirmar que efetivamente o trem de pouso não descia.

 

Foram feitos então procedimentos para a aterrissagem forçada no aeroporto de Varsóvia, onde jamais um avião sem trem de pouso havia pousado.

 

Tecnologia que evita desastres**

 

O aeronauta aposentado e consultor em Aviação para os portais Via Fanzine e Aerovia, Vitório Peret, comentou conosco sobre este incidente. Ao longo de sua carreira, ele já enfrentou situações de extrema dificuldade a bordo de aeronaves.

 

“Acredito que uma falha no sistema hidráulico responsável por operar o trem de pouso e os flaps provocaram a aterrissagem de emergência. Em casos como esse, o procedimento recomendado é chegar com as turbinas um pouco aceleradas para manter estabilidade e o nariz levemente elevado, para evitar o pouso chapado que fatalmente arrancaria os motores e causaria sérios danos às asas”, nos disse Peret.

 

Peret também observa que, “No vídeo é possível observar que a pista já havia sido previamente preparada com o famoso colchão de espumas produzido por um agente químico muito eficiente, capaz de evitar não só a propagação do fogo mas também a reignição”, afirmou.

 

Ainda de acordo com ele, “A espuma especial é composta por um agregado de bolhas de gás, geradas por soluções aquosas que os bombeiros desenvolvem ali na hora. Aliás, estes bombeiros que atuam na pista em situações de emergência são diferenciados, na realidade, trata-se de um ‘grupo de elite’ preparado com conhecimento aeronáutico e muito treinado para agir com rapidez”.

 

“Este incidente para eles foi um grande exercício de combate. Muito O pouso muito bem sucedido certamente contou com a experiência do piloto, realmente merece nossos aplausos e provavelmente serão homenageados como heróis”, finalizou Peret.

 

* Informações de Uol Notícias.

** Informações da Redação Aerovia.

   02/11/2011

 

- Fotos: Archiwum Rodzinne /Peter Andrews-Reuters.

 

- Colaborou: Vitório Peret (RJ).

 

*  *  *

 

Amazonas:

Sob risco, Tucano FAB intercepta voo da Trip

Interceptação obrigou aeronave civil a executar manobra arriscada.

 

Da Redação

Via Fanzine

BH-15/08/2011

 

De acordo com informações do jornal Folha de S. Paulo, por pouco uma operação da Aeronáutica não culminou em acidente. De acordo com o diário paulistano, um avião da Trip com 30 passageiros foi interceptado pela FAB (Força Aérea Brasileira) quando chegava ao Aeroporto de Tabatinga (1.107 km de Manaus), no domingo, 14/08.

 

“A interceptação é um procedimento legal, mas a Folha teve acesso a uma troca de e-mails em que pilotos dizem que a forma como ela ocorreu pôs em risco a segurança de voo e poderia ter causado uma colisão entre as aeronaves”, descreve uma nota da folha sobre o incidente.

 

O jornal informou que, “Os comandantes relataram que o pouso já havia sido autorizado quando o controle aéreo avisou que havia outra aeronave na direção deles. Como o avião da FAB não respondeu às tentativas de contato, a tripulação da Trip não entendeu que se tratava de uma interceptação”, afirma.

 

A Folha informou que a aeronave militar Tucano se aproximou da aeronave da Trip, ainda segundo os relatos, o que obrigou os pilotos a fazer manobras para impedir a colisão.

 

O jornal informou que, segundo a FAB, a interceptação foi regular já que o avião ingressou em área restrita sem autorização. A Trip informou que os pilotos fizeram contato com o centro de controle e que comunicou o fato à Anac e à Aeronáutica.

 

* Com informações da Folha de S.Paulo (SP).

 

 

Página inicial  HOME

 

 

 

 HOME | ZINESFERA| BLOG ZINE| EDITORIAL| ESPORTES| ENTREVISTAS| ITAÚNA| J.A. FONSECA| PEPE MUSIC| UFOVIA| AEROVIA| ASTROVIA

© Copyright 2004-2011, Pepe Arte Viva Ltda.
 

 

Motigo Webstats - Free web site statistics Personal homepage website counter