AEROVIA ARQUEOLOVIA ASTROVIA DORNAS DIGITAL ITAÚNA FANZINE J.A. FONSECA UFOVIA VIA FANZINE

          

 

Viviane Nogueira - Poemas

 

 

Viviane Nogueira é natural de Itaúna-MG e poetisa. Atualmente colabora com Via Fanzine mantendo uma coluna de seus poemas exclusivos. É autora do livro "Recados para o Coração".

 

 

 

Reflexos da Alma

  

Vejo-me em teus olhos 

Perco-me no teu sorriso 

Uma só alma, átomo 

De um universo unido 

Inseparáveis indivisíveis... 

 

Nossos olhos reflexos 

Espelhos de nosso interior 

De quem realmente somos 

Sem disfarces, frágeis...

 

Com armaduras por medo 

De transparecer o amor 

Que não nos entregamos...

 

No silêncio a alma nutre, 

Alimenta o reencontro,

Aprisionada em um corpo 

Efêmero 

Apenas refletida

Nas águas dos rios no pranto...

 

Alma essência viverás para sempre 

Não apenas em nossos olhos em nosso ser 

Refletida nos olhos daqueles que conseguem ver...

 

- Viviane Nogueira - 02/29/2022

 

- Imagem: Divulgação.

 

*  *  *

Divã

 

No divã me ponho a sentar

Passo eu a me aconselhar:

O que pensas, menina?

Que sonho tem em teu coração?

Qual a dúvida que te assombra

Manda esses fantasmas embora

Deixa o medo de lado

Não sejas teu refém

Põe-te de pé novamente frente a todos

E os enfrenta,

A felicidade está a te encontrar

Busca dentro de ti mesma

Percebe que tu a deixaste sozinha

Lá em um canto dentro de teu coração

Ela está a te esperar

Basta com ela tu te conectares

Sai-te, vê as flores

Ouve os pássaros

Tu és a princesa do teu castelo

Não te deixes menosprezar

A dor não pode te dominar

O que tu pensas ser perda

É um novo encontro

Um caminho a ser percorrido

De esperanças e sonhos não esquecidos 

Deixa ir quem quiser ir embora

Para que venha o melhor para tua história

Merecedor de tua realeza

Minha eterna princesa

E foi assim que me curei:

Quando eu mesma me aconselhei.

 

- Viviane Nogueira - 28/09/2021

 

- Imagem: Divulgação.

 

*  *  *

 

Disfarces

 

 

Tentamos enganar aos outros

Mas de nós, não podemos fugir

Sabemos quem realmente somos

Em nosso interior há uma luta,

Não se sabe quem é vencedor

 

Em armadura de aço nos transformamos

Amargurados com a dor, nos disfarçamos

Nos sorrisos gestos e atitudes

Mas só nós sabemos o que tem

Dentro de nós

 

Segredos, medos, incertezas

Situações mal resolvidas

Que nos ferem, nos faz sangrar

Insistimos em iludir

 

Mesmo quando pensamos

Em desistir de nós mesmos

De nossos sonhos

Encararmos a nós mesmos

 

É uma tarefa difícil, não queremos ver

Nós que nos tornamos sós

Não percebemos que ao outro

Estamos matando seus sonhos

Fazendo acreditar que somos melhores

Do que realmente somos.

 

- Viviane Nogueira - 08/09/2021

 

- Imagem: Divulgação.

 

*  *  *

 

Desertos

 

 

O sol ardente, um deserto

Um oásis a encontrar

Flores nos cactos

Faz a paisagem brilhar

As flores brotam apesar do calor

Para mostrar que no limiar

Existe algo a esperar

As tempestades de areia

Se levantam, tentam nos cegar

Solo árido, visão turva

Nossos pés precisam descansar

Um alívio, refresco para a alma

Precisamos repousar

Dê uma pausa, descanse

Admire a beleza nesse lugar

É preciso passar por desertos

Para nos aprimorarmos

O segredo está no olhar

Refrigério pode ter certeza

Vamos encontrar.

O caminho às vezes é longo 

Mas em passos lentos, vamos chegar

Só não se pode desanimar

No fim dessa jornada, traga a semente

Pegue a flor com a raiz

Enraíze suas dores

Dê novos frutos 

Sinta o perfume das flores

Exale sua essência, deixe-a no ar...

 

- Viviane Nogueira - 1º/09/2021

 

- Imagem: Divulgação.

 

*  *  *

Contos

 

Meus cavalos alados cavalgam

Entre as nuvens, cruzam oceanos,

Botos cor-de-rosa e azuis se entrelaçam

Com suas danças enigmáticas...

No veleiro deixo o vento me levar

À beira-mar, para conchas pegar

Uma pérola negra vou encontrar

Deixar minhas pegadas na areia

O tesouro vou desvendar 

Que fascinante viagem!

Me agarro à cauda da sereia

Para em Atlântica adentrar.

Sou a rainha dos Sete Mares

Tempestades não vão me amedrontar

Tenho coragem e mergulho nesse mar

Nada pode me parar.

Nessa história sou a protagonista.

Rumo às novas conquistas

Meu nome vou eternizar...

 

- Viviane Nogueira - 22/08/2021

 

- Imagem: Divulgação.

 

*  *  *

 

Invernos

 

 

Cachecol enrolado no pescoço,

Cabelos castanhos, passava a caminhar nas noites frias ao luar.

Olhar gelado, meio acanhado,

Não me correspondia e deixa me passar

Foi desafiador para mim o porquê

Dessa tristeza em rara beleza...

Uma jovem uma princesa

Não precisava de títulos de nobreza

Como seu súdito me colocaria aos seus pés

Sabia que éramos predestinados um ao outro

Não somos obra do acaso, desencontros, encontros

Sempre tem uma razão de acontecer

Passado, presente, futuro já nos pertencíamos

Em meio às gerações

Ela sempre relutante, pois alguém

Já havia machucado seu coração, mesmo no verão

Não se abriria, nem mesmo um raio de sol

Derreteria tamanha frustração...

Mas o amor veio para salvar vidas, almas perdidas

Incompreendidas, maltratadas

Por pessoas sem sentimentos, insensíveis, egoístas

Se perdem pelo mundo deixando devassidão

Mas, eu resolvi resgatar

Aquela vida mesmo sem retribuição

Para que ela sinta novamente o calor do verdadeiro

Amor que e só doação...

Foi assim que a conquistei

Sendo sol em sua vida, um girassol

Que vai em sua direção

Mesmo no poente, virados um para o outro 

Na mesma estação, nossas almas continuaram Sempre juntas, em todas as dimensões...

 

- Viviane Nogueira - 07/08/2021

 

- Imagem: Divulgação.

 

*  *  *

Coração, arte de amar

 

Coração...

As folhas de outono caídas pelo chão,

Varridas pelo vento...

Passam estações, esse coração insiste

Em não ouvir a razão...

Tolo coração, não te cansas de esperar

Teu amado voltar.

Dor sofrida um lamento

De esperanças (estás a bater)

Que te impulsiona e não te deixam parar.

Tolo coração, como podes acreditar?

Vives de ilusões, expectativas, o tempo está a passar

Só tu não percebes que ele nunca mais vai voltar...

Ficarás sempre machucado sem remédio sem reparos,

Não desistas de esperar.

Cálido coração, estás a te aconchegar...

Os ventos frios não podem congelar um coração que só

Vive para amar...

 

- Viviane Nogueira - 25/07/2021

 

- Imagem: Divulgação.

 

 

*  *  *

 

Cartas de amor

Sabe aquelas cartas que me enviastes?

Com cheiros de flores do campo,

Cada frase, poemas, versos de amor...

 

Que saudades senti!

Lembro-me quando crianças,

Tantas juras me fez,

Anos já se passaram e nunca mais voltou...

 

Apenas seu aroma, um selinho posso sentir.

Veio inverno, foi outono e veio a primavera.

Ainda estou à sua espera,

Vivendo em cada estação,

A emoção de ver-te um dia...

 

Vai voltar? Eu não sei.

Apenas esperarei suas cartas.

Vou receber como mensagem de esperança,

A quem dediquei doces lembranças,

Que numa caixa guardei...

 

Vou contar as estrelas até adormecer.

Ouvir seus sussurros durante a noite.

Sentir seus lábios nos meus,

Sonhar com você voltando,

Talvez acorde com um beijo seu...

 

- Viviane Nogueira - 11/07/2021

 

- Imagem: Divulgação.

 

*  *  *

 

Realidades

 

 

Em minhas memórias de infância

Lembro-me e jamais me esquecerei de

Margarida, a “louca” da cidade.

Vestida de pano de saco de linhagem,

Amarrado na cintura um cordão,

Passeava pelas ruas.

Brincava no chão.

Uma alma de criança num corpo de mulher.

Mas foi o sorriso mais sincero e meigo que se fez inesquecível.

E a fez ser visível.

Neste mundo cruel, nada queria, apenas sorria.

Não se sabe se já veio louca a este

Mundo ou o destino a despetalou e louca ela ficou...

E na rua da amargura há deixou...

Sempre um bom-dia, fazia questão de dar.

Por onde passava, sua alegria deixava contagiar.

Era sem paradeiro, sem destino,

Conversava com as estrelas, cantava para a lua,

Dormia nas calçadas.

Dizem que um vento passou por ali, a levou com ele.

Alegria se foi e a nostalgia assim ficou.

Até hoje fico a me perguntar se vou revê-la em uma calçada

Ou ouvir suas gargalhadas,

Para que eu possa lhe dar um bom-dia

E lhe agradecer pelo valor que ela me fez perceber:

Que não é ser rico ou as coisas ter,

Sim, afeto, ter um gesto de bondade,

Trazer felicidade sem nada querer.

Na singeleza de uma flor, o belo, o verdadeiro amor.

 

- Viviane Nogueira - 04/07/2021

 

- Imagem: Divulgação.

 

*  *  *

 

A louca da Estação

 

 

Ficava ali, observando todas as noites de frio ou calor com ventos ou calmaria, mesmo que a neblina cobrisse todo aquele cenário, lá estava ela, uma jovem que nunca se fazia ausente e sempre fiel ao horário do seu triste destino...

 

Descabelada, trapos e farrapos por detrás daquele olhar perdido, podia se perceber uma alma sofrida, era perceptível: por detrás daquele desleixo havia uma linda moça...

 

Será que esperava a chegada ou se entristecia com a partida de alguém que lhe partiu o coração?

 

Deixando só desilusão, chegavam os trens e ela ia até o último vagão. Ali, imóvel e intacta, ao longe ouvia-se chamar por alguém e saia ela pelas ruas... Vagando em pés descalços, na companhia da Lua e das estrelas...

 

Da solidão, a loucura tomou conta de seu ser, deixando-a sem chão ou céu, quão cruel seria esse amor que a deixou sem razão?

 

Guarda esperanças de seu amado um dia voltar, mesmo em meio às lágrimas que escorrem de seu terno olhar. Alguém lhe fez juras e promessas, até mesmo em uma prece, mas não quis mais voltar...

 

Apenas imagino seus gritos: “volte, estou a te esperar”... Assim ficou aquela menina, louca, pelas ruas, nas estações, pela vida a esperar. Alguns dizem ser coisas de sua imaginação, alucinações... Mas, só quem vive na pele a ausência, a saudade e a espera, saberá entender a dor de outro alguém, no ápice...

 

Afinal, o amor, é assim, uma expectativa pela esperança de um sonho que poderá se tornar uma desilusão, ao se entregar a alguém sem reciprocidade, quem não sabe amar.

 

- Viviane Nogueira - 18/06/2021

 

- Imagem: Divulgação.

 

*  *  *

A missão

Sou um ser inconstante, em construção

De pedaços jogados pelo chão

De guerras, batalhas perdidas, outras vencidas

Assim prosseguindo em rumo ao caminho

Tentando me encontrar, buscando solução

Dor sem remédio, sem cura, não tem justificação

Lágrimas escorrem pelo rosto, desgosto, desilusão

Um quebra-cabeças que não se encaixam as peças

Não se encontram sem conexão

Vou em busca de mim mesmo

Em uma difícil missão...

 

- Viviane Nogueira - 18/05/2021

 

- Imagem: Divulgação.

 

*  *  *

 

Recados para o coração

 

 

Nos dias sombrios e tristes

Por mais densa que seja a neblina

Há uma nova expectativa

Um novo olhar, esperança surge

Sem você esperar

 

De pessoas, soluções que você nem imaginava

Nos pequenos detalhes gestos, sorrisos

Ganhados, bom-dia dado

Ou recebido, mas você deixou

Passar desapercebido

 

Em um olhar meigo de criança

A vida se renova, todos os dias

Recomeça, somos tocados

A todo instante chegam até a nós

Recados para o coração

 

De amor para amenizar a dor

Precisamos apenas observar

O que vem em nossa direção

Deixar o amor implodir

Em nós, contaminar, contagiar

 

Por esse sentimento que salva

Imuniza e nos faz ter uma nova visão

Um novo mundo

Com mais amor e união.

 

- Viviane Nogueira - 18/05/2021

 

- Imagem: Divulgação.

 

*  *  *

 

O Carrossel

 

 

Gira, gira, cavalinho nesse carrossel,

Para só um pouquinho porque vou entrar,

Cavalgar a noite toda até a manhã chegar,

Com as estrelas sonhar...

A roda-gigante sei que também vou,

Uma hora lá em baixo, outra hora lá em cima,

Sei que vou ficar, fazer da vida uma brincadeira,

Uma viagem, uma passagem e nesse parque,

Brincar, correr riscos sem temer sonhos realizar,

Nesse cenário louco a alegria nos contagia,

Saber aproveitar porque o tempo passa,

E não tem como mais voltar, viver intensamente,

Esse presente que é a vida, sem ser inconsequente,

Nesse mundo girar,

Porque nada fica parado no mesmo lugar,

Nesse parque de diversão só você pode brincar,

E as outras pessoas convidar,

A escolha é sua, onde vai querer estar?

 

- Viviane Nogueira - 01/05/2021

 

- Imagem: Divulgação.

 

*  *  *

 

O Diário

 

 

Sempre à tardezinha no banco da praça, 

Assentava-se ali, aquela senhorinha,

Toda perfumada, maquiada iluminada, 

Trazia paz só de olhar para ela, 

Um livro amarelado em suas mãos, 

De lágrimas regadas a cada estação, 

Flores na primavera esperava receber, 

Com o retorno de seu amado, 

Que promessas lhe fez, 

No banco estava o diário, um manuscrito, 

Relato de paixões, emoções deixadas ali, 

De alguém que viveu de esperanças, 

De seu amor reencontrar agora,

Se tornou um anjo no céu, devem se casar,

Porque todo esse tempo,

Ele também ficou a espera-la 

E agora juntos, para sempre vão ficar...

 

- Viviane Nogueira - 01/05/2021

 

- Imagem: Divulgação.

 

*  *  *

Uma noite estrelada 

 

Em uma linha tênue

Entre o real e o surreal

Como um eclipse

Assim era o nosso amor

Esporadicamente, nos encontrávamos

Mas havia uma beleza inimaginável

Cada segundo era único

Como se o tempo parasse...

 

Minutos, segundos, totalmente imóveis

Como se fôssemos uma tela de Van Gogh

Eternizada em seus detalhes

Com nuances de amor

Aromatizada de fragrâncias

Que ficaram guardadas

Para sempre em nosso ser

Inexplicavelmente, era o nosso amor...

 

Amor lembrado em um céu de estrelas

Uma noite estrelada

Para sempre será lembrada...

 

 

- Viviane Nogueira - 24/04/2021

 

- Imagem: Divulgação.

 

*  *  *

 

O menino preguiçoso

 

 

 

Ficava observando o menino, ali, encostado

Debaixo de uma sombra, todo sossegado

As outras crianças com ele insistiam:

- Vamos jogar bola?

Já vinha a resposta:

- Tô fora, brincar de pique-esconde?

Ele estava mais pra dar no pique e se esconder

Do que querer se entreter

Pensava eu! Será que é doente?

Tantas crianças correndo e brincando

Ele só dormindo e cochilando

Arrastava-se de uma sombra à outra

Como era preguiçoso aquele moleque!

Seus amiguinhos alertavam:

- Ainda vai morrer de preguiça

Ele apenas bocejava e se virava

Acreditando, assim, ter sossego,

Resolveu subir num galho

Acreditando assim, não ser visto

Não ser importunado,

Ficando o dia todo deitado

Mas para a surpresa de todos

O galho se quebrou

Caindo no córrego, o menino se afogou

Preguiçoso nunca quis aprender a nadar

Mas o diabo todo ligeiro, não tendo preguiça

Veio bem depressa sua alma levar

Até hoje dizem por ali

Que a preguiça matou o menino e o levou. 

 

- Viviane Nogueira - 17/04/2021

 

- Imagem: Divulgação.

 

*  *  *

 

Floresta encantada

 

 

Elfos, duendes, fadas, borboletas

Querem conosco brincar ...

Mas só quem tem magia

Dentro de si consegue enxergar

Ouvir o canto da sereia, ao mar

Se entregar, sorrir, cantar, pular

Cavalgar no unicórnio, entre o pó

Translúcido, o fardo descansar

A flauta encantada traz a música no ar

Viver contos de fadas, nesse mundo

Quero ficar com seres imaginários?

Um dia encontrar!

E saber que foi realidade tudo que

Vivi por lá...

 

- Viviane Nogueira - 05/04/2021

 

- Imagem: Divulgação.

 

*  *  *

 

Através da janela

 

 

 

Fico observando através da janela

Pessoas correndo com pressa num

Vaivém, sem perceber a presença

De alguém, não têm tempo para dar

Um bom-dia à paisagem, ao ipê

Florindo na praça, dando sombra

Para o embarque no trem que não espera

Afoitos, hipnotizados pela tecnologia.

Em suas mãos, não tem tempo...

Nem para sentir o vento em seus rostos

Mal percebem que estão respirando

Vivos, andam roboticamente

Parecendo não ter sentimentos.

Meninos vendendo balas na calçada

Vendo seus reflexos nos vidros dos carros

Sendo levantados para não serem incomodados

O tempo não para num piscar de olhos

Hoje já se tornou ontem, já fui como eles

Um dia, as marcas no meu rosto.

Meus cabelos grisalhos, me fazem lembrar:

Tinha uma senhora sentada

Numa cadeira de balanço

Esperando sua filha voltar...

Para saber como foi o seu dia

Sabia de cada flor, quando ia desabrochar

Mas nunca tive tempo....

Hoje estou aqui em seu lugar, olhando

Através da janela, sem nada esperar

Foi a única lembrança que guardei

Hoje posso observar as pequenas coisas

Que realmente importam

Mas não soubemos valorizar.

 

- Viviane Nogueira - 22/03/2021

 

- Imagem: Divulgação.

 

*  *  *

Almas gêmeas

  

Você sempre ficará em mim

Em cada batida de meu coração

Posso ouvir sua voz no silêncio

Sentir seu perfume, mesmo distante

De mim, o amor não se apaga

Não esmorece, nem adormece

Vive todos os dias, cada momento

Cada instante, vou seguir em frente

Sonhos, esperanças, aos poucos realizar

Não importa quanto tempo passará

De uma coisa estou certo

Jamais vou te abandonar,

Almas gêmeas, nunca vamos nos separar

Mesmo que seja um amor platônico

Nada, nem ninguém o substituirá.

 

- Viviane Nogueira - 14/03/2021

 

- Imagem: Divulgação.

 

*  *  *

 

A caminhada 

 

Não desista...

Se suas tentativas deram erradas,

Não significa o fracasso.

E sim, persistência para deixar

O caminho livre a novos começos...

 

Se a tempestade vier, dance na chuva

Olhe para o universo, sua imensidão

O brilho das estrelas reluz

Ouça o cantar dos pássaros, siga-os

Vá até às florestas, abra caminhos...

 

Faça atalhos, haverá pedras no seu trajeto

Mas o que seria do mar,

Se não fossem os Rochedos para ecoar

O som de suas ondas?

O inverno nos traz a primavera, aproveite

Cada estação, cada etapa...

 

A felicidade está dentro de você

Seja luz nos dias sombrios, as trevas

Se dissiparão, só depende de você

Ser feliz é uma escolha exclusivamente sua

Só você pode decidir e mais ninguém...

 

Você tem as rédeas do seu destino

Cabe a você prosseguir ou estagnar

Não desista em cada passo que der

Mesmo os passos lentos, continue,

O importante é não parar

Escreva sua história se eternize

Não deixe páginas em branco...

 

Vire as páginas se preciso for, recomesse

Que nada te impeça de ser feliz

Liberte-se do peso, da bagagem

Do ressentimento, falta de perdão

Ela não te pertence.

Seja livre, leve...

 

Não pare, a vida é um eterno caminhar

Sinta a brisa no seu rosto, respire fundo

Sempre haverá luz no fim do túnel

Você é a melhor criação do Criador

Sua obra-prima, acima de tudo, não desista...

 

- Viviane Nogueira - 02/03/2021

 

- Imagem: Divulgação.

 

*  *  *

 

O Diário

 

 

Sempre à tardezinha no banco da praça,

Assentava-se ali, aquela senhorinha,

Toda perfumada, maquiada iluminada,

Trazia paz só de olhar para ela,

Um livro amarelado em suas mãos,

De lágrimas regadas a cada estação,

Flores na primavera esperava receber,

Com o retorno de seu amado,

Que promessas lhe fez,

No banco estava o diário, um manuscrito,

Relato de paixões, emoções deixadas ali,

De alguém que viveu de esperanças,

De seu amor reencontrar agora,

Se tornou um anjo no céu, devem se casar,

Porque todo esse tempo,

Ele também ficou a esperá-la

E agora juntos, para sempre vão ficar...

 

- Viviane Nogueira - 12/02/2021

 

- Imagem: Divulgação.

 

*  *  *

 

 

Ir para a página principal

 

AEROVIA ARQUEOLOVIA ASTROVIA DORNAS DIGITAL ITAÚNA FANZINE J.A. FONSECA UFOVIA VIA FANZINE

          

© Copyright, Pepe Arte Viva Ltda.