ARQUEOLOVIA ASTROVIA DORNAS ITAÚNA J.A. FONSECA SÃO TOMÉ UFOVIA VIA FANZINE           

 

ARTE LOCAL

 

  

Rao Caiuá:

O som que veio daqui

Nascido em São Tomé das Letras, Rao Caiuá é um compositor, luthier e multi-instrumentista que mantém uma profunda ligação com a cultura local. Autor de alguns álbuns em CDs, ele pretende continuar seu caminho musical, executando instrumentos exóticos e até mesmo instrumentos sem nome.

   

Por Pepe Chaves*

De São Tomé das Letras-MG

Para Via Fanzine

31/01/2021

23h15

 

 

Rao Caiuá em São Tomé das Letras.

- Leia outras matérias do Jornal São Tomé Online:

Destaques no Jornal São Tomé Online

   

Rao Caiuá é um artista natural de São Tomé das Letras, um profundo interessado na vida social local e também conhecido por sua musicalidade e versatilidade em executar instrumentos.

 

Desde pequeno ele teve contato e uma “imersão própria a diferentes formas de ver o mundo”, como define. Autodidata e independente, Rao Caiuá seguiu militando na área artística. Começou aprendendo sozinho o estudo da flauta doce com 10 anos, sempre evoluindo suas habilidades no mundo do improviso, subiu às primeiras vezes no palco em 2001, com seus 13 anos.

 

“Depois comecei o estudo do clarinete, e pela primeira vez, tive aula e posteriormente uns meses de Conservatório, porém todo meu estudo musical advém de forma autodidata e espontânea”, afirma Caiuá.

 

Ele viaja bastante fazendo arte na rua, e foi nesse ambiente que muitas das suas composições foram criadas. “Normalmente faço intervenções em espaços e depois apresento meus CDs. Meu primeiro álbum “Inspirarte” foi gravado em Milho Verde (Serro/MG) em 2010, enquanto morava e viajava em uma Kombi. Voltando dessa viagem gravei meu segundo álbum “Viajante Estelar”, em 2011, onde gravei todas faixas usando um loop station (uma pedaleira que grava e repete o que acabou de ser tocado, podendo sobrepor as gravações e tendo três tracks independentes para reprodução dos loops). Foi gravado e produzido por mim, nesse período fiz shows com a proposta de ‘banda de um uma só pessoa’”, afirmou o artista.

 

Em 2013, ele gravou seu terceiro álbum “Improvisando a Vida”, juntamente com o tecladista Edmar Arantes, onde Caiuá executou mais de 10 instrumentos, todos feitos com pouquíssimos recursos e equipamentos.

 

Rao Caiuá e o Grupo Avall'om.

 

“Desde então venho comprando equipamentos para um home-estúdio completo. Sou multi-instrumentista e hoje executo cerca de 30 instrumentos, sendo os principais: Flautas doce (sopranino, soprano, contralto, tenor e baixo), Clarinete, Didgeridoo, Harpa Celta, Handpan, Charango, Jay Harp, Mandolina, além de uma diversidade de instrumentos artesanais sem nomes específicos, e dezenas de flautas étnicas (andinas, irlandesas, chinesas, indianas)”, explicou.

 

Seu trabalho musical em grupo teve início em 2016, “Montei o Grupo Avall’om com amigos músicos de São Tomé, onde aprofundei e desenvolvi meus temas para uma proposta com o mundo da dança em ruas e praças, festivais e diversos eventos. O grupo ficou bem ativo tocando até o ano de 2018. Porém, está parado no momento”, afirmou.

 

Além do mundo musical Rao Caiuá também se envolve em diversos universos da arte, desde malabarismo e palhaçaria, desenhista, artesão, luthier (principalmente o didgeridoo), fotografia, “entre outros estudos livres que estudei e pratiquei ao longo da vida”, afirmou o artista.

 

No momento Caiuá prepara canções e planeja o lançamento de um novo álbum, dentro de um futuro breve.

 

*  Pepe Chaves é jornalista e editor do diário digital Jornal São Tomé Online e da Rede de Portais ZINESFERA.

 

- Com informações de Rao Caiuá.

 

- Imagens: Divulgação.

 

- Extras:

 

- Instagram: https://www.instagram.com/raocaiua/?hl=pt-br

 

- Blog: https://artenomade.wordpress.com/

 

- Clique aqui para CURTIR Jornal São Tomé Online

 

- Leia outras matérias do Jornal São Tomé Online:

Destaques no Jornal São Tomé Online

 

 

Ir para a página principal

 

ARQUEOLOVIA ASTROVIA DORNAS ITAÚNA J.A. FONSECA SÃO TOMÉ UFOVIA VIA FANZINE           
© Copyright 2004-2021 Pepe Arte Viva Ltda.