ARQUEOLOVIA ASTROVIA DORNAS ITAÚNA J.A. FONSECA SÃO TOMÉ UFOVIA VIA FANZINE           

 

 

 ENTREVISTA

   

Entrevista:

Alexandre Coelho

Empresário e produtor musical, diretor da empresa Clímax Eventos.

 

Por Pepe Chaves

Para Via Fanzine &

Jornal São Tomé Online

viafanzine.jor.br

11/10/2019

 

STL FESTIVAL: São Tomé poderá perder seu principal evento anual.

Leia também:

Outros destaques em Jornal São Tomé Online

Outros destaques em Via Fanzine

 

De acordo com Alexandre Coelho, diretor da empresa Clímax, São Tomé das Letras deverá perder seu maior evento para uma cidade vizinha. Segundo ele, a permanência do festival na cidade está nas mãos dos vereadores, que podem rever sobre a proibição de eventos na cidade e principalmente do STL FESTIVAL. Nesta entrevista gentilmente concedida ao Jornal São Tomé Online, Coelho nos fala deste impasse e de outros aspectos sobre a relação de seu trabalho como empresário artístico com o município de São Tomé das Letras.

 

A ENTREVISTA

 

Jornal São Tomé Online – Caro Alexandre, o que faz a Clímax se identificar com a localidade e vir a promover eventos em São Tomé das Letras? Ou seja, qual o verdadeiro comprometimento da sua empresa com esta cidade?

Alexandre Coelho Sempre fui um frequentador da cidade, desde os 15 anos frequentava a cidade mensalmente, e quando percebemos o descaso dos produtores que realizavam eventos com a cidade, resolvemos investir e a cada dia estamos ajudando o crescimento do Turismo e o valor da marca São Thomé das Letras, é inegável o crescimento do turismo nos últimos 6 anos (desde quando começamos a realizar eventos ai). Além disso, ainda tem a parte social que é cada vez mais presente na cidade, um exemplo são as doações de alimentos. Em 2019 chegamos à marca de 38 toneladas de alimentos doados em seis anos.

 

Jornal São Tomé Online – Quais são os critérios e como é feita a distribuição destes alimentos doados pela Clímax?

Alexandre Coelho – Grande partes destes alimentos foi doada às instituições carentes, escolas, asilo, Apae e creches durante os primeiros anos. No último ano fizemos uma doação marcando um local e avisando as pessoas, que ficaram em uma fila para pegar as cestas básicas, este modelo será discutido para os próximos anos.

 

Jornal São Tomé Online – O que a cidade de São Tomé das Letras ganha de positivo com a promoção de eventos da Clímax dentro de seu território?

Alexandre Coelho A cidade só tem a ganhar, além de um alto giro de turistas no dia do evento, o ticket médio dos turistas na cidade sobe consideravelmente. Estima-se que o STL FESTIVAL injeta na economia local cerca de R$ 9 milhões (segundo pesquisa da Secretaria de Turismo de Minas Gerais), dinheiro este que fica nas mãos das famílias e comerciantes locais. E é importante ressaltar que tudo isso ocorre sem nenhum gasto público no evento. E não podemos deixar de lado a visibilidade que o evento traz para a cidade e com isso, diversos turistas retornam em outras datas durante o ano todo.

 

Jornal São Tomé Online – Quais foram os principais eventos promovidos por sua empresa na cidade e em que sentido estes beneficiaram ou impactaram de forma direta e indireta na vida social do município?

Alexandre Coelho – O STL FESTIVAL, sem dúvidas é o maior evento que fazemos na cidade, além dele, realizamos a Festa de Agosto durante quatro anos, a Festa Junina STL, e tínhamos programado para 2020, seis eventos na cidade.  O maior impacto na vida social da cidade é o financeiro. O STL FESTIVAL, por exemplo, é um evento em que todos os comércios e quase todas as pessoas da cidade ganham dinheiro de alguma forma, coisa que não acontece em eventos menores que geralmente só beneficiam restaurantes e pousadas mais consagradas. Além do financeiro tem o social, a empresa leva para a cidade arte e cultura, artistas que há anos atrás a população da cidade só tinha a chance de assistir pela internet, televisão ou viajando para grandes centros. Não podemos esquecer também que o STL FESTIVAL, ao contrário do que muitos dizem, é um evento que não traz nenhum impacto ecológico para São Thomé das Letras, além de ser um evento totalmente sustentável, onde 85% do seu lixo este ano foi reciclado e os 15% restantes foram descartados em aterros sanitários de cidades vizinhas. Seu fornecimento de água é próprio, e recebe tratamento de esgoto com um sistema gigante de fossas. É claro que os turistas ao transitarem na cidade deixam lixo em alguns lugares, porém, este é um impacto temporário, depois de um ou dois dias de limpeza, não existe mais lixo na cidade. É bom salientar que se o trabalho da atual Administração Municipal fosse feito com mais responsabilidade, a cidade estaria em outro rumo. Estaria se tornando uma das principais cidades turísticas do Brasil, mas estamos em uma Administração Municipal que prefere fazer política e intriga do que governar.

 

Jornal São Tomé Online – O que o senhor poderia nos adiantar sobre o próximo STL FESTIVAL 2020, este evento que traz grandes nomes da música brasileira à cidade de São Tomé das Letras?

Alexandre Coelho O STL FESTIVAL é um evento de calendário, tradicional já na cidade, que acontece há cinco anos. Porém, com a nova Lei de Eventos, o Festival, deve ser realizado em uma cidade vizinha e com isso esta nova cidade sede ficará com a geração de empregos, doação de alimentos e todos impostos e benefícios.

 

Jornal São Tomé Online – É público e notório que, por desentendimentos com a Administração Municipal de São Tomé das Letras, o último STL FESTIVAL (abril/2019) foi promovido fora da área urbana, no então recém-inaugurado STL VALLEY, um vasto espaço rural apropriado para apresentações musicais. O que o senhor pode nos falar sobre este novo empreendimento e os desentendimentos que levaram a essa mudança no local dos eventos?

Alexandre Coelho Estamos em conversa com a Câmara Municipal para a mudança da lei, a volta do STL FESTIVAL para São Tomé das Letras, e a continuação do projeto STL VALLEY. O STL VALLEY é um projeto de um centro cultural para eventos, que temos como objetivo construir um espaço coberto para convenções para quatro mil pessoas e além disso, vários outros espaços para eventos simultâneos dentro do STL VALLEY. A ideia do projeto é fomentar o turismo o ano todo, com congressos, palestras, shows internacionais, eventos esportivos, eventos infantis e festivais. Esta mudança de espaço se deve pelo fácil acesso do público pela rodovia, desafogando assim o trânsito da cidade, além de se tratar de um local particular que evite esta ligação entre nós e a prefeitura. Nunca pedimos um real para a cidade, a única coisa que queremos é paz para trabalhar. É bom salientar que o Projeto STL VALLEY foi suspenso e que estamos analisando a mudança do empreendimento para Três Corações, pois mesmo o espaço sendo um sonho para uma cidade turística, ainda mais sem investimento público, estamos sofrendo boicotes do prefeito e também e alguns vereadores que estão ligados a ele. Lembrando que a manutenção do STL VALLEY depende diretamente da realização do STL FESTIVAL, sem o festival não faz sentido manter esta estrutura na cidade.

 

Palco principal do STL FESTIVAL 2019, montado no STL VALLEY.

 

Jornal São Tomé Online Nas vésperas do STL FESTIVAL 2019 foi ventilado que a empresa Clímax faria uma considerável doação de plantas ao município, quando seria promovido um reflorestamento coletivo. Por que isso foi divulgado, mas não ocorreu?

Alexandre Coelho Não ocorreu e não ocorrerá. Essa ação foi substituída pela doação de R$ 120.000,00 para o Fundo Municipal do Meio Ambiente, em que deverá, por lei, ser direcionado a alguma ação relacionada ao setor ambiental. Essa “doação” é a maior que temos conhecimento na região, e que se a Administração Municipal estivesse preocupada com o Meio Ambiente, já teria feito bom uso desse dinheiro, coisa que até hoje não fez.

 

Jornal São Tomé Online O senhor saberia nos informar se estes recursos transferidos por sua empresa à Administração Municipal foram aplicados no setor ambiental ou a que teria sido destinado? Houve prestação de contas sobre a aplicação desse dinheiro?

 

Alexandre Coelho NÃO Foram aplicados por falta de projetos e houve uma tentativa da Prefeitura de desviar este valor para a construção de um cemitério, coisa que repudiamos. Já pedimos prestação de contas do valor, mas não nos foi passado.

 

Jornal São Tomé Online Como o senhor analisa essa nova lei que restringe a promoção de grandes eventos dentro do município e, em que esta interfere no atual modelo de suas produções na cidade?

Alexandre Coelho É uma lei totalmente absurda que proíbe não só grandes, mas todos os eventos, a prova disso está aí: o “FESTIVAL DA LUA CHEIA’’, um evento de palestras para 100 pessoas foi cancelado por conta desta lei. Foi uma lei criada para acabar com os eventos na cidade, uma lei que desacelera a economia local, esfria o comércio e além de tudo é INCONSTITUCIONAL. Aí eu pergunto, em benefício de quem?

 

Jornal São Tomé Online O senhor espera que ainda possa haver algum entendimento com a atual Administração Municipal, no sentido de viabilizar a realização de grandes eventos de forma saudável para o município, público e sua empresa?

Alexandre Coelho A população quer os eventos, e principalmente não quer perder o STL FESTIVAL para uma cidade vizinha, isso está claro nas redes sociais e nas ruas. Com a atual Administração Municipal não vejo entendimento nenhum, é uma administração totalmente autoritária, porém a Câmara de Vereadores está com a chance de mudar isso e de mostrar que escutam o povo, principalmente, o vereador Ariel que é o relator da lei. Porém, a cada dia essa esperança diminui vendo que o senhor prefeito está articulando politicamente para não deixar ocorrer a volta dos eventos e a volta do FESTIVAL. Em 2020 temos eleições municipais e tenho certeza que tanto o prefeito e tanto alguns vereadores serão esquecidos pela população na hora dos votos, pois eles foram eleitos pelo povo e agora estão indo contra ele, esquecendo quem os elegeu.

 

Jornal São Tomé Online Agradecemos pela entrevista, desejamos sucesso aos seus empreendimentos e pedimos para deixar suas considerações finais.

Alexandre Coelho Agradeço a procura, e assim que precisar nós estaremos abertos à conversa, vamos torcer para que a Câmara Municipal não continue indo na onda de um prefeito totalmente perdido que nem eleito foi, e que está acabando com a cidade. Vamos torcer para que eles escutem a população e que os eventos voltem a acontecer na cidade, principalmente, o STL FESTIVAL, que hoje em dia é o principal evento da cidade.

 

* Pepe Chaves é jornalista e editor do Jornal São Tomé Online e da Rede de Portais ZINESFERA.

 

- Imagem: Clímax Eventos/Jornal São Tomé Online.

 

* Pepe Chaves é jornalista e editor dos portais Via Fanzine, Jornal São Tomé Online e da Rede ZINESFERA.

- Imagem: Clímax Eventos/divulgação.

 

Leia também:

Outros destaques em Jornal São Tomé Online

Outros destaques em Via Fanzine

 

- Produção: Pepe Chaves.

© Copyright 2004-2019, Pepe Arte Viva Ltda.
 

Ir para a página principal

 

ARQUEOLOVIA ASTROVIA DORNAS ITAÚNA J.A. FONSECA SÃO TOMÉ UFOVIA VIA FANZINE           
© Copyright 2004-2019, Pepe Arte Viva Ltda.