AEROVIA ARQUEOLOVIA ASTROVIA DORNAS DIGITAL ITAÚNA FANZINE J.A. FONSECA UFOVIA VIA FANZINE

          

 

Crônicas da Copa da 2018 - Natália Dyakonova

 

 

Moscou:

Estação de Metrô Sportívnaya - A Esportiva

A estação Sportívnaya (Esportiva) está localizada junto ao complexo olímpico Luzhnikí.

 

Por Natália Dyakonova*

De Moscou/Rússia

Para Via Fanzine

17/06/2018

 

 

Detalhe do metrô de Moscou na Estação Sportívnaya, perto do complexo do Estádio Luzhnikí.

Leia também:

Outros destaques em Via Fanzine

 

No total, em Moscou temos 50 estádios de futebol de diferentes capacidades. Quatro deles são as super arenas, duas das quais – Luzhnikí e Spartak – hospedam partidas da Copa 2018.

 

O metrô de Moscou, que está em primeiro lugar na Europa em termos do número de passageiros transportados, preparou-se bem para o Mundial. O caminho mais curto e conveniente para as estações Spartak e Sportívnaya é indicado no esquema "O roteiro do torcedor", presente nas estações de metrô. Em 23 estações, onde há baldeações para linhas precisas aos torcedores há sinalizações nas paredes e no chão direcionando para as atrações do campeonato. Em 60 estações dessas linhas de metrô há sinais do chão informando em qual plataforma o passageiro deverá escolher para chegar ao estádio desejado.

 

Todas as informações disponibilizadas (incluindo as vocais) foram duplicadas em inglês.

 

Na capital russa existe 14 linhas de metrô e 215 estações, sendo 44 das quais tombadas como objetos de patrimônio cultural e mais de 40 são reconhecidos monumentos arquitetônicos e sua lista continua a ser estendida. Um exemplo destes é a estação Komsomólskaya.

 

 

Estação Komsomólskaya.

 

Milhares de torcedores usam a Estação Sportívnaya para chegar ao Estádio Luzhnikí (inaugurado em 1956), ao lado do qual ela foi construída. Em Luzhnikí foi realizada a cerimônia solene de abertura da Copa e para o mesmo local está marcada a cerimônia de encerramento.  

 

Esta estação foi inaugurada em 1º de maio de 1957 e se tornou a 43a estação em Moscou. Esta é uma estação profunda - 45 metros abaixo do solo. Como muitas outras na capital russa, possui duas entradas separadas para ruas diferentes, o que é muito conveniente para os passageiros. Na estação Sportívnaya há vestíbulos Norte e Sul - este último dá vazão ao complexo olímpico Luzhnikí.

 

Estação Sportívnaya, Vestíbulo Sul, próximo ao estádio Luzhnikí.

A estação não é tão luxuosa quanto as suas predecessoras, mas bastante elegante. Seu nome está associado aos esportes, portanto, sua decoração também é mantida em um estilo estrito, com detalhes da Grécia antiga, país progenitor do atletismo e do esporte em geral. A abóbada do teto da estação é sustentada por duas fileiras de pilares maciços, revestidos de mármore branco e decorados com uma borda de mármore verde.

 

Detalhe da sala da Estação Sportívnaya.

As paredes da via são decoradas com azulejos de cerâmica vidrada: o topo é branco, o fundo, preto. A abóbada do teto da sala tem acabamento com placas de cimento amianto em relevo. As paredes dos corredores e os túneis das escadas rolantes são decorados com mármore branco.

  

Detalhes das paredes da Estação Sportívnaya.

 

 

 Luminárias de cristal fixadas nos pilares.

 

O estilo das lâmpadas nas escadas rolantes lembra antigas tochas olímpicas.

 

O piso é decorado com ornamentos de placas de granito preto, cinza e vermelho.

 

Um ano antes da Copa do Mundo 2018, a prefeitura de Moscou efetuou a reforma geral das comunicações de engenharia da estação. Renovou as escadas rolantes (acrescentando uma esteira às três anteriores), considerando que o fluxo de passageiros vai aumentar muito neste verão. Atualmente a estação atende mais 135 mil passageiros por dia, comparado com a lotação anterior.

Bilheterias com atendentes que falam o inglês.

 

Catracas para o embarque de passageiros na Estação Sportívnaya.

 

O metrô de Moscou funciona das 6h às 1h da manhã. Mas nos dias dos jogos do Mundial, o trabalho da estação Sportívnaya foi estendido até as 3h da manhã.

 

* Natália Dyakonova é articulista e correspondente em Moscou/Rússia para Via Fanzine.

 

- Tradução: Oleg Dyakonov.

 

- Foto: Fontes livres da internet/divulgação.

 

*  *  *

 

Oráculo esportivo:

O profético coelho de Sochi

Em um recente evento municipal dedicado à Copa do Mundo, Pushok foi oficialmente apresentado e fez suas primeiras previsões.

 

Por Natália Dyakonova*

De Moscou/Rússia

Para Via Fanzine

13/06/2018

 

Dentre outros resultados, Pushok previu a vitória da Rússia em seu jogo de estreia, contra a Arábia Saudita.

Leia também:

Outros destaques em Via Fanzine

 

Apareceu um rival do oráculo oficial da Copa 2018, o gato Aquiles de São Petersburgo, e se trata de um coelho decorativo de Sochi. Seu nome é Pushók ("Penuginho"), ele vive no Centro Biológico e Ecológico Serguei Sokolóv, para onde ele foi entregue pelos seus antigos donos.

 

O coelho tem três anos de idade e tem uma aparência bastante incomum: muito fofo e com olhos díspares, ou seja, de cores diferente – um azul e o outro, marrom. Os trabalhadores do Centro logo começaram a notar o interesse de Pushok pelos brinquedos: quando recebia bolinhas ou pinos, começava a escolher ativamente os que gostava. Foi assim que o coelho se converteu no oráculo esportivo local.


Em um recente evento municipal dedicado à Copa do Mundo, Pushok foi oficialmente apresentado e fez suas primeiras previsões. Os resultados foram determinados pela escolha, por parte do coelho, de pinos que correspondiam a uma ou outra equipe.


O profético coelho de Sochi vaticinou a vitória da seleção russa no jogo de abertura do Mundial, contra a Arábia Saudita, no estádio Luzhnikí de Moscou. Escolhendo entre Espanha e Portugal, que vão jogar o primeiro jogo no estádio Fischt de Sochi, o oráculo optou pela “Fúria Vermelha”. Uma previsão inesperada foi feita por Pushok para o jogo da Bélgica contra o Panamá: se proceder a intuição do nosso oráculo, a vitória será para os jogadores do continente americano. Mas o jogo entre a Alemanha e a Suécia deve terminar empatado – o coelho, afinal, não escolheu nenhum dos pinos.

 

* Natália Dyakonova é articulista e correspondente em Moscou/Rússia para Via Fanzine.

 

- Tradução: Oleg Dyakonov.

 

- Foto: Fontes livres da internet/divulgação.

 

*  *  *

 

 

Ir para a página principal

 

AEROVIA ARQUEOLOVIA ASTROVIA DORNAS DIGITAL ITAÚNA FANZINE J.A. FONSECA UFOVIA VIA FANZINE

          

© Copyright, Pepe Arte Viva Ltda.

Motigo Webstats - Free web site statistics Personal homepage website counter