AEROVIA ARQUEOLOVIA ASTROVIA DORNAS DIGITAL ITAÚNA FANZINE J.A. FONSECA UFOVIA VIA FANZINE

          

Obituário - 2018

 

São Paulo:

Morre Maria Esther Bueno, maior tenista brasileira*

Paulista, Maria Esther Bueno começou a jogar tênis na infância. Junto com os pais e o irmão frequentou desde cedo o Clube Tietê, na capital paulista onde o tênis era o principal passatempo da família.

 

 

Aos 78 anos, a ex-tenista Maria Esther Bueno estava internada desde maio.

Leia também:

Outros destaques em Via Fanzine

 

Morreu nesta sexta-feira (8), aos 78 anos, Maria Esther Bueno, considerada a maior tenista do país. Ela estava internada, desde maio, no Hospital 9 de Julho, em São Paulo, para tratar um câncer que se espalhou no organismo. Nos últimos dias, o estado de saúde dela agravou-se. O hospital não forneceu mais informações.

 

Paulista, Maria Esther Bueno começou a jogar tênis na infância. Junto com os pais e o irmão frequentou desde cedo o Clube Tietê, na capital paulista, onde o tênis era o principal passatempo da família.

 

Aos 14 anos, se tornou campeã brasileira. E chamou a atenção do mundo ao conquistar o tradicional Torneio de Wimbledon, em 1959, quando tinha 19 anos. A vitória inédita de uma brasileira valeu desfile em carro aberto pelas ruas de São Paulo, homenagem do presidente Juscelino Kubitschek e um selo comemorativo dos Correios.

 

No total, venceu sete vezes o torneio de Forest Hills, nos Estados Unidos, e Wimbledon, na Inglaterra. Primeira tenista de fora dos Estados Unidos a ganhar os torneios de Wimbledon e U.S. Nationals no mesmo ano, Maria Esther foi uma das oito atletas que venceram três vezes os torneios britânico e americano.

 

Foi a 12ª tenista mais vitoriosa nas disputas individuais em Grand Slams, com sete títulos individuais e 12 em duplas femininas e duplas mistas. Com tantas vitórias, ocupou o primeiro lugar no ranking internacional em  1959, 1960, 1964, e 1966.

 

Em seu perfil no Hall da Fama, Maria Esther destacou que o maior momento de sua carreira foi a primeira vitória em Wimbledon. "Foi um pouco inesperado, por eu ser muito nova, por vir do Brasil, onde só tínhamos quadras de saibro, não tínhamos tido a chance de jogar na grama. Então, vencer foi uma grande surpresa."

 

Na época em que ela se destacou no esporte, o tênis não era uma modalidade olímpica – saiu dos Jogos em 1924 e só retornou em 1988. Em 1968, ano em que a brasileira sofreu com contusões, já na fase final da carreira, o tênis participou da Olimpíada da Cidade do México, mas apenas como demonstração.

 

* Informações de Camila Boehm e Renata Giraldi/Agência Brasil, com

Leonardo Zanon Catto, da TV Brasil.

 

- Foto: Marcos Vieira/EM/DA Press.

 

*  *  *

 

Londres:

Morre Dolores O'Riordan, cantora do Cranberries*

Ela ficou famosa por hits como 'Zombie', 'Linger', 'Dreams', 'Ode to my family' e 'Salvation'.

 

Dolores foi encontrada em vida em um hotel de Londres.

Leia também:

Outros destaques em Via Fanzine

 

A morte repentina da cantora Dolores O'Riordan abalou o mundo musical nesta segunda-feira, 15/01; A banda divulgou nota dizendo que os integrantes "estão devastados por ouvir as notícias" e pediram privacidade "nesta hora muito difícil".

 

Não há mais informações sobre a morte. O corpo foi encontrado em um hotel de Londres, onde o Cranberries participaria de uma gravação.

 

Dolores Mary Eileen O'Riordan Burton nasceu em Ballybricken, na Irlanda, em 1971, a mais nova de sete filhos. Ela sofria de transtorno bipolar.

 

Hits nos anos 90

 

A partir de 1992, a banda emplacou hits como "Zombie", "Linger", "Dreams", "Ode to my family" e "Salvation".

 

O grupo vendeu mais de 40 milhões de cópias de seus seis álbuns. A estreia foi em 1993, com "Everybody else is doing it, so why can't we?".

 

O trabalho mais recente de inéditas, "Roses", é de 2012, o único com novas canções após o retorno, em 2010. Os integrantes haviam ficado afastados por seis anos.

 

Em 2014, ela teve um "ataque de raiva" e foi detida após bater em uma aeromoça e cuspir em um policial.

 

No ano passado, eles lançaram "Something Else", com releituras acústicas dos sucessos do grupo. Além da cantora, o Cranberries tinha Noel Hogan, Mike Hogan e Fergal Lawler.

 

Dolores deixa três filhos, Taylor Baxter, Molly Leigh e Dakota Rain, e o ex-marido, Don Burton.

 

Mensagem em dezembro

 

No dia 20 de dezembro do ano passado, Dolores disse por meio das redes sociais da banda que estava "se sentindo bem".

 

"Eu fiz meu primeiro show em meses no fim de semana, tocando algumas músicas na festa de anual para o staff da Billboard em Nova York... Gostei muito! Feliz Natal para todos os nossos fãs! Beijos".

 

* Informações do portal G1.

   15/01/2018

 

- Imagem: Divulgação.

 

 

Ir para a página principal

AEROVIA ARQUEOLOVIA ASTROVIA DORNAS DIGITAL ITAÚNA FANZINE J.A. FONSECA UFOVIA VIA FANZINE

          

© Copyright, Pepe Arte Viva Ltda.

Motigo Webstats - Free web site statistics Personal homepage website counter