AEROVIA ARQUEOLOVIA ASTROVIA DORNAS DIGITAL ITAÚNA FANZINE J.A. FONSECA UFOVIA VIA FANZINE

          

Minas Gerais

 

Congonhas:

MP quer evacuação em Congonhas

MP pede evacuação de dois bairros de Congonhas que poderiam ser atingidos por barragem*.

 

É cobrado, ainda, que sejam alugados imóveis onde deverão funcionar a Creche Dom Luciano e a Escola Municipal Conceição Lima Guimarães, que estão fechadas.

Leia também:

Congonhas: aos pés de uma ameaça

Outros destaques em Via Fanzine

 

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) recomendou nesta terça-feira que a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) evacue imóveis dos bairros Cristo Rei e Residencial Gualter Monteiro, em Congonhas, na região Central de Minas, que seriam afetados em caso de rompimento da barragem Casa de Pedra. O documento foi assinado pelo promotor Vinícius Alcântara Galvão, da 1ª Promotoria da Comarca de Congonhas.

 

Ele também solicita que CSN pague R$ 1,5 mil de aluguel a cada família ou as aloje em hotéis, além de arcar com as despesas inerentes à mudança, e dê a elas mais R$ 1,5 mil mensais até que a situação seja solucionada.

 

É cobrado, ainda, que sejam alugados imóveis onde deverão funcionar a Creche Dom Luciano e a Escola Municipal Conceição Lima Guimarães, que estão fechadas.

 

O MPMG orienta que a CSN faça elabore um plano de remoção voluntária dos moradores, com a compra de imóveis em Congonhas ou outra cidade, a construção de bairros ou a indenização, e construa outra creche e uma nova escola.

 

* Informações de Edilene Lopes/Rádio Itatiaia (BH).

  12/03/2019

 

- Foto: Reprodução/You Tube.

 

*  *  *

 

Itatiaiuçu:

Alerta de sirene faz população evacuar

Moradores de Itatiaiuçu também são retirados de região de barragem da ArcelorMittal*

 

 Ao todo, cerca de 200 pessoas foram levadas para um hotel em Itaúna, na Região Centro-Oeste do estado, segundo a ArcelorMittal.

Leia também:

Outros destaques em Via Fanzine

 

Retirada de pessoas aconteceu por volta de 4h da madrugada desta sexta-feira, 08/02. Barão de Cocais também tem alerta para retirada de pessoas por causa de barragens.

 

Moradores do povoado de Pinheiros, em Itatiaiuçu, Região Metropolitana de Belo Horizonte, foram retirados de suas casas na madrugada desta sexta-feira (8). Ao todo, cerca de 200 pessoas foram levadas para um hotel em Itaúna, na Região Centro-Oeste do estado, segundo a ArcelorMittal.

 

De acordo com a Polícia Militar da cidade, o pedido de apoio da retirada veio da Defesa Civil, que alertou para o risco de rompimento da barragem da Mina de Serra Azul. O povoado de Pinheiros fica a 1,5 quilômetro da barragem.

 

Segundo moradores que conversaram com o jornalismo da Globo Minas, o alerta da sirene teria tocado entre duas e três horas da madrugada. Ao Bom Dia Minas, o coordenador da Defesa Civil Estadual, tenente coronel Flávio Godinho, afirmou que não foram usadas sirenes na operação. De acordo o capitão Herbert Aquino, da Defesa Civil, as autoridades foram de casa em casa pra retirar as 57 famílias após a detecção da mudança nível de segurança, de um para dois.

 

A barragem da Mina de Serra Azul pertence à mineradora ArcelorMittal. Procurada, a empresa disse que "a ação segue a atualização de uma avaliação feita no local, contratada pela ArcelorMittal Mineração e realizada por auditoria independente. A avaliação incluiu testes de stress feitos na barragem de Serra Azul, a partir de dados e aprendizado decorrentes dos eventos da barragem do Feijão, em Brumadinho. Baseado na variação do fator de segurança, a decisão tomada foi de evacuar todos os residentes enquanto testes adicionais estarão sendo tomados e qualquer medida de mitigação possa ser implementada." Veja nota completa abaixo da reportagem.

 

De acordo com relatório da Agência Nacional de Mineração (ANM), com data-base de janeiro de 2019, a Barragem I da Mina de Serra Azul é classificada como classe B, que tem categoria de risco baixo, mas com dano potencial associado alto.

 

Barão de Cocais

 

Na madrugada de hoje, cerca de 500 moradores de Barão de Cocais também foram retirados das suas casas, por causa da Barragem Sul Superior da mina Gongo Soco, da Vale. Os moradores das comunidades de Socorro, Tabuleiro e Piteiras, saíram de casa na madrugada desta sexta por volta de 1h.

 

Nota ArcelorMittal

 

"ArcelorMittal evacua comunidade situada no entorno de sua barragem de rejeitos de Serra Azul como medida de precaução.

 

A ArcelorMittal anunciou hoje que, após rigorosa avaliação, tomou a decisão de colocar em prática o plano de evacuação relativo a sua barragem de rejeitos de Serra Azul.

 

Após informar e discutir a situação com as autoridades locais, chegou-se ao entendimento de que a comunidade de cerca de 200 pessoas situada a jusante da barragem deveria ser evacuada como medida de precaução.

 

A ação decorre de uma inspeção e auditoria minuciosas da barragem de rejeitos, que foram realizadas após os recentes incidentes acontecidos no setor de mineração, no Brasil. Empregando uma metodologia mais conservadora, a auditoria independente responsável pela declaração de estabilidade revisou o último relatório e adotou para a barragem um Fator de Segurança (Factor of Safety ou FoS) mais restritivo.

 

A ação segue a atualização de uma avaliação feita no local, contratada pela ArcelorMittal Mineração e realizada por auditoria independente. A avaliação incluiu testes de stress feitos na barragem de Serra Azul, a partir de dados e aprendizado decorrentes dos eventos da barragem do Feijão, em Brumadinho. Baseado na variação do fator de segurança, a decisão tomada foi de evacuar todos os residentes enquanto testes adicionais estarão sendo tomados e qualquer medida de mitigação possa ser implementada. O trajeto histórico a ser seguido pelo fluxo, em caso de colapso, avaliado quando a barragem estava ativa, era de aproximadamente de quatro a cinco quilômetros.

 

Esta é uma medida puramente de precaução, visto que a comunidade se situa a 5 km de distância da barragem. A empresa concluiu que não se pode correr absolutamente nenhum risco, e que, apesar do transtorno para a comunidade, esta é a decisão correta.

 

A comunidade está sendo transferida para acomodações temporárias. Os membros da comunidade permanecerão acomodados no novo local enquanto testes adicionais estão em andamento e até que a segurança da barragem de rejeitos possa ser 100% garantida.

 

O Sr. Benjamin Baptista, CEO (Presidente) da ArcelorMittal Brasil, declarou: "Pedimos desculpas à comunidade local pelo transtorno; porém sabemos que esta é a decisão correta e sem dúvida a única decisão que poderíamos tomar. As autoridades locais concordaram. Procuraremos retornar as pessoas para suas casas o tão logo possível, embora à esta altura não seja possível dizer quando será. Especialistas continuam a inspecionar e analisar as condições da barragem de rejeitos e, no caso de terem que ser implementadas novas medidas para maior garantia da barragem, isso será feito o mais rapidamente possível. Agradecemos a compreensão dos empregados e da comunidade, neste momento difícil."

 

Sebastião Costa Filho, CEO da ArcelorMittal Mineração Brasil, disse: "Nossa absoluta prioridade é assegurar que nosso pessoal e a comunidade estejam seguros. Manteremos constante contato com aqueles afetados para mantê-los atualizados sobre a situação. Tão logo tenhamos mais informações, faremos novos pronunciamentos. Gostaria de agradecer a todos os afetados esta é claramente uma situação difícil e esperamos que ela seja resolvida o mais rapidamente possível."

 

A mina de Serra Azul está localizada em Itatiaiuçu, Minas Gerais. Ela produz 1.2 milhões de toneladas de concentrado e minério granulado. A barragem de rejeitos, que é do tipo à montante, tem estado desativada desde outubro de 2012. É a única do tipo "à montante" dentre as barragens da empresa."

 

* Informações do G1 Minas.

   08/02/2019

 

- Imagem: Jornal O Tempo.

 

*  *  *

 

 

Ir para a página principal

 

AEROVIA ARQUEOLOVIA ASTROVIA DORNAS DIGITAL ITAÚNA FANZINE J.A. FONSECA UFOVIA VIA FANZINE

          

© Copyright, Pepe Arte Viva Ltda.

Motigo Webstats - Free web site statistics Personal homepage website counter