A sua plataforma de embarque para a Astronáutica, Astrofísica e Astronomia  - Com a qualidade jornalística  Via Fanzine

 

 

Meteorito

 

Astrofísica:

Traços de THC são encontrados em meteorito*

A equipe de pesquisadores analisou centenas de fragmentos de meteoritos em busca

de dados sobre a presença de tetrahidrocanabinol encontrada em quantidades vestigiais.

 

Os fragmentos do meteorito de Chelyabinsk estão sendo

estudados por cientistas da Universidade de Nizhny Novgorod. 

 Leia também:

Meteorito em medalhas olímpicas russas

ESPECIAL: Meteorito na Rússia: Uma visita não anunciada

Rússia: Meteorito assusta e fere centenas de pessoas

Tunguska: Encontrados os fragmentos do objeto?

Avistado possível meteoro nos estados de RJ e ES

Confirmada a natureza do meteorito de Chebarkul

Moradores relatam passagem de 'bola de fogo' nos EUA

Asteroide passa perto da Terra sem causar problemas

Câmeras registram passagem do meteorito na Rússia - em vídeo

 

Uma equipe de astrofísicos da Universidade do Havaí agitou a comunidade científica, após a descoberta de vestígios de tetrahidrocanabinol (THC) em um meteorito encontrado em 2010 no deserto de Nevada.

 

A equipe de pesquisadores analisou centenas de fragmentos de meteoritos em busca de dados sobre a presença de tetrahidrocanabinol encontrada em quantidades vestigiais. O THC é o principal componente psicoativo dos canabinoides, uma classe de diversos compostos químicos que são encontrados em uma variedade de plantas, mas o mais famosa em a planta de cannabis, a popular maconha.

 

O estudo, que é financiado em parte por uma bolsa da NASA para a pesquisa em astrobiologia, é a primeiro a documentar a descoberta de um composto orgânico psicoativo, originário de fora da atmosfera da Terra. Esta descoberta pode revolucionar nossa visão moderna de agentes psicotrópicos e suas origens "cósmicas", admite astrofísico James Han, chefe da equipe de pesquisa na Universidade do Havaí.

 

Para o cientista, a descoberta de tetrahidrocanabinol em um fragmento de meteorito poderia "revolucionar a nossa compreensão moderna de agentes psicoativos". A descoberta foi totalmente inesperada, admite o astrofísico especializado em astrobiologia.

 

De acordo com Han, "Estes resultados terão um impacto profundo sobre a ciência da astrobiologia como um todo", admite o cientista, visivelmente perplexo com a descoberta.

 

"Se elementos psicoativos são encontrados fora da atmosfera deste planeta, o que se pode dizer sobre o resto do universo? Se essas substâncias químicas, que provocam mudanças nas funções cerebrais e resultam em alterações na percepção, humor, ou na consciência dos mamíferos, assim como os humanos, têm a sua origem no espaço exterior, qual seria o papel dos impactos de cometas junto à espécie humana? Ou sobre a vida no planeta como um todo? Esta descoberta em última análise, nos deixa com mais perguntas do que respostas" reconhece o cientista.

 

Traços de quantidades de  Tetrahydrocannabivarin (THCV) também foram encontrados em um fragmento de meteorito em 2009 por uma equipe de investigação da Universidade do México, mas os resultados foram descartados na época, por causa da "natureza controversa da descoberta" e uma onda de ceticismo da comunidade científica.

 

Uma análise mais aprofundada da amostra pode agora lançar alguma luz sobre esta última descoberta, acreditam especialistas.

 

* Informações de World News Daily Report.

   04/06/2015

 

- Imagem: Divulgação.

 

 Leia também:

Meteorito em medalhas olímpicas russas

ESPECIAL: Meteorito na Rússia: Uma visita não anunciada

Rússia: Meteorito assusta e fere centenas de pessoas

Tunguska: Encontrados os fragmentos do objeto?

Avistado possível meteoro nos estados de RJ e ES

Confirmada a natureza do meteorito de Chebarkul

Moradores relatam passagem de 'bola de fogo' nos EUA

Asteroide passa perto da Terra sem causar problemas

Câmeras registram passagem do meteorito na Rússia - em vídeo

 

*  *  *

 

Moscou:

Cientistas encontram nanocristais

em fragmentos do meteorito de Chelyabinsk*

Descoberta foi a primeira sobre partículas de origem natural em bólides.

 

Os fragmentos do meteorito de Chelyabinsk estão sendo

estudados por cientistas da Universidade de Nizhny Novgorod. 

 Leia também:

Meteorito em medalhas olímpicas russas

ESPECIAL: Meteorito na Rússia: Uma visita não anunciada

Rússia: Meteorito assusta e fere centenas de pessoas

Tunguska: Encontrados os fragmentos do objeto?

Avistado possível meteoro nos estados de RJ e ES

Confirmada a natureza do meteorito de Chebarkul

Moradores relatam passagem de 'bola de fogo' nos EUA

Asteroide passa perto da Terra sem causar problemas

Câmeras registram passagem do meteorito na Rússia - em vídeo

   

Há mais de um ano, exatamente no dia 15 de fevereiro de 2013, caíram na cidade de Chelyabinsk, nos Urais, fragmentos do corpo celeste que ficou mundialmente conhecido como o meteorito de Chelyabinsk. Passado este período de intensos estudos, cientistas da Universidade de Nizhny Novgorod revelaram uma descoberta inédita no seu interior. Segundo estes especialistas, o pedaço está repleto de nanocristais naturais compostos por magnésio e ferro.

 

Falando à repórter Milena Faustova, da Rádio Voz da Rússia de Moscou, o cientista Dmitri Pavlov, Doutor em Ciências Físicas e Matemáticas, afirmou que esta descoberta poderá dar aos cientistas novas informações sobre a natureza dos nanomateriais e as condições da sua formação natural.

 

Segundo o Doutor Dmitri Pavlov, o meteorito de Chelyabinsk foi o primeiro na história da pesquisa dos bólides em que foram detectadas partículas de nanocristais de origem natural. Isto é um fenômeno bastante curioso, que poderá abrir uma nova página no desenvolvimento das nanotecnologias.

 

Na definição do Dicionário Houaiss, o bólide é um meteorito de grandes dimensões que, em forma de globo brilhante e inflamável, atravessar velozmente a atmosfera, podendo fazer ruído, deixar rastro luminoso e, até mesmo, explodir.

 

O professor Dmitri Pavlov explicou ainda que o meteorito de Chelyabinsk é formado por nanocristais massivos e compactos. São partículas de cristal pela sua estrutura, mas apresentam tamanho nanométrico. Até então, jamais foi encontrado nada semelhante em meteoritos. Mas, de acordo com o cientista, a causa do aparecimento desses nanocristais continua sendo uma incógnita.

 

Os nanocristais contidos na amostra do meteorito de Cheyabinsk são compostos de periclase, mineral de óxido de magnésio. Este mineral contém magnésio, ferro e oxigênio. Segundo Pavlov, na Terra, estes minerais formam-se apenas nas camadas do manto superior quando existem altas pressões e temperaturas.

 

Ainda segundo os cientistas, os nanocristais encontrados têm uma forma esférica ideal. Isso mostra que este corpo espacial recebeu influência de altíssimas temperaturas e uma pressão colossal. Por isso, é bem provável que as partículas de nanocristais tenham aparecido no momento em que ele caiu na Terra, em alta velocidade, procedente de uma grande altitude.

 

“Quando o corpo celeste caiu na Terra, ele se aqueceu demais e a sua temperatura pode ter atingido milhares de graus. A 15 quilômetros de distância da Terra, explodiu e foram esses estilhaços incandescentes, que se formaram devido à explosão, que caíram na Terra em frações de segundo. Um desses pequenos estilhaços foi o que caiu em Chelyabinsk e foi trazido para o Centro de Pesquisas Astronômicas e Astrofísicas da Universidade de Nizhny Novgorod. Para nós, esta amostra está sendo de extrema valia pois objetos contendo nanocristais são extremamente importantes do ponto de vista das propriedades físicas já que alteram o espectro energético do corpo sólido. Por isso, pudemos descobrir também que os nanocristais meteoríticos possuem luminescência. Eles imitem radiação visível e infravermelha em ondas longas num diapasão entre 675 e 800 nanômetros. Esta descoberta pode servir para a elaboração de sistemas com meios oticamente ativos. A atividade ótica destas substâncias foi descoberta em 1811 pelo cientista francês François Jean Dominique Arago no quartzo. E cinco anos depois, outro francês, Jean-Baptiste Biot, descobriu-a nos líquidos puros, bem como nas misturas e vapores de muitas substâncias químicas”, afirmou o professor.

 

A amostra examinada pelo professor Dmitri Pavlov e sua equipe de pesquisadores foi retirada do fundo do Lago Cherbakul em Chelyabinsk, no dia 16 de outubro de 2013. Somente este fragmento pesava mais de 650 quilos.

 

* Informações e imagem de Diário da Rússia.

    10/03/2014

 

- Leia também:

Meteorito em medalhas olímpicas russas

Meteorito na Rússia: Uma visita não anunciada

Tunguska: Encontrados os fragmentos do objeto?

Avistado possível meteoro nos estados de RJ e ES

Confirmada a natureza do meteorito de Chebarkul

Moradores relatam passagem de 'bola de fogo' nos EUA

Asteroide passa perto da Terra sem causar problemas

Rússia: Meteorito assusta e fere centenas de pessoas

Asteroide Toutatis passará pela Terra

Meteorito carregava ‘água longínqua’

Mais um asteroide ‘raspa’ a Terra mais uma vez

Meteoro explode sobre o País de Gales

Meteorito assusta moradores de Cuzco

Câmeras registram passagem do meteorito na Rússia - em vídeo

Acesso às informações sobre Satélites e Lixo Espacial

Nasa divulga 1ª fotografia completa do asteroide Vesta

Nasa esclarece sobre passagem do cometa Elenin

Nasa mostra asteroide que passa próximo

Asteroide passou raspando à Terra

Mais lixo espacial atinge o Nordeste

Coisas que caem do céu

SRVAS – lixo espacial em queda – vídeo da TV FANZINE

Encontrada parte do Ônibus espacial Columbia num lago

Asteroide passou raspando à Terra

De olho nas ameaças que vêm do céu

Descoberto asteroide que segue a Terra

Doutorando da USP lança livro sobre Direito Espacial

Pedra fumegante se precipita sobre uma praia

Argentina: 'Bola de fogo’ em queda matou um e feriu oito

 Bólidos - matérias sobre asteroides e objetos em queda

Outras matérias do portal ASTROvia

 

Leia outras matérias na

www.viafanzine.jor.br/astrovia.htm ©Copyright, Pepe Arte Viva Ltda. Brasil.

 

 

 

DORNAS DIGITAL

 

 

Motigo Webstats - Free web site statistics Personal homepage website counter