HOME | ZINESFERA| BLOG ZINE| EDITORIAL| ESPORTES| ENTREVISTAS| ITAÚNA| J.A. FONSECA| PEPE MUSIC| UFOVIA| AEROVIA| ASTROVIA

 

 

 Sandra Baptista

 

A cura pelas flores:

O uso dos Florais de Bach

Os Florais de Bach, foram os primeiros Florais criados em nossa época e trata-se

de uma prática terapêutica, criada por um médico inglês chamado Edward Bach.

Um homem muito especial, que viveu entre nós de 1886 à 1936.

 

Por Sandra Baptista*

De São Vicente-SP

Para Via Fanzine

19/04/2017

 

 

Dr. Eduard Bach descobriu uma forma de cura através das flores.

Leia também:

Últimos destaques de Via Fanzine

 

Você já ouviu falar em Florais de Bach? Sabe do que se trata? Sabia que eles podem melhorar muito a sua vida?

 

Florais de Bach são tinturas absolutamente naturais, retiradas das flores. São compostos apenas por água, flores e brandy (conhaque de uvas).

 

Hoje em dia ouve-se falar muito de florais. Florais de Saint Germain, Florais de Minas, Das Gerais, da Amazônia, da Austrália, das Orquídeas, do Deserto, dos Golfinhos... Florais disso e daquilo... Mas o que poucos sabem, é que os Florais de Bach, foram os primeiros Florais criados em nossa época e trata-se de uma prática terapêutica, criada por um médico inglês chamado Edward Bach. Um homem muito especial, que viveu entre nós de 1886 à 1936.

 

Bach estava cansado e insatisfeito com a alopatia, pois esta tem como objetivo curar única e exclusivamente a doença e não o indivíduo em si, ou seja, você tem febre, toma um comprimido antitérmico e pronto. Está curado. Será? Não para o Dr. Bach. O objetivo não é tratar o doente, mas sim a doença. E tratar apenas a doença, pode trazer efeitos colaterais desagradáveis para o próprio corpo ou mente...

 

Dr. Edward Bach

 

Isso deixava o Dr. Bach muito aborrecido, pois em suas experiências como médico, ele percebeu que o humor, o temperamento do paciente, faz muita diferença no processo de cura, e, portanto a doença tem uma causa emocional por trás, e essa deve ser tratada. Ou seja, tratar o doente, e não a doença em si.

 

E assim que foi trabalhar no Hospital Homeopático de Londres, lá conheceu a Homeopatia, uma técnica que visa o tratamento do doente e não da doença, exatamente como o Dr. Bach pensava. Dez anos de sua vida foram dedicados a essa técnica terapêutica. Mas, como tudo pode mudar, com o tempo  percebeu que ainda não era bem isso que ele queria.

 

Ele desejava uma forma de cura que fosse absolutamente natural, que não sacrificasse nenhuma consciência e que fosse acessível a qualquer pessoa que quisesse aprender. Ele entendia que a doença é um conflito entre a mente e a alma e logo, isso deveria ser corrigido da forma mais natural possível.

 

Assim, um dia caminhando pelos campos, ele descobriu que as flores, produzem uma energia capaz de atingir os níveis mais sutis da nossa alma, e que nos ensina virtudes, com as quais podemos tratar a verdadeira causa das doenças, que são criadas pelo desequilíbrio da mente ou dos sentimentos.

 

Está difícil de entender? Eu explico melhor.

 

Os Florais de Bach, feitos a partir de flores em contato com a água e o sol (ou fervura), são capazes de nos trazer um profundo bem estar, tranquilidade mental, emocional e até física!!! Ou seja, se você está desanimado, os Florais te darão ânimo para superar as dificuldades. Se você está dividido pela dúvida e indecisão, os Florais te ajudarão a decidir-se. A mágoa e o rancor estão te corroendo por dentro? Os Florais te auxiliarão a perdoar. Se o descontrole emocional e os acessos de nervos tomam conta de você, prejudicando sua vida familiar e profissional, os Florais te darão serenidade e confiança. E por aí vai. Os Florais preencherão sempre com virtudes aquilo que precisa ser equilibrado.

 

Esses remédios são tão bons, que a OMS (Organização Mundial da Saúde), em 1976, os reconheceu como um tratamento realmente efetivo em casos de doenças emocionais! Oh, que bom isso. É uma prova de que os Florais de Bach, realmente funcionam.

 

Eles podem ser usados por toda e qualquer pessoa, de todas as idades, ou classes sociais. E você pode também, dar pra suas plantas. Sim! Elas vão te agradecer, pois as plantas adoram qualquer floral. E os animais? Incrível como eles são absolutamente receptivos aos efeitos dos Florais de Bach.

 

Em minhas experiências com os Florais, já perdi as contas de quantas vezes socorri com sucesso, passarinhos machucados, hamsters, cachorros, gatos, enfim... Todos os que apareceram aqui pra mim! Além, obviamente, de muitos, muitos humanos!

 

Com os Florais de Bach, podemos tratar traumas, mágoas, culpas, medos, inseguranças, tristeza, depressões, fobias, compulsões, obsessões... Ufa! Tantas coisas que não dá pra lembrar de todas agora enquanto escrevo.

 

E o melhor é que os Florais de Bach, não tem efeitos colaterais. Quer melhor que isso?

 

E além de tudo, os Florais são ainda uma ferramenta M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-A para o processo de autoconhecimento. Se você deseja conhecer seu mundo interior de verdade, e está disposto a mudar aqueles sentimentos com os quais não se sente confortável, esse é o caminho mais tranquilo para isso.

 

Bach nos deixou um legado de valor inestimável, sem dúvida alguma.

 

Se quiser saber um pouco mais, baixe esse e-book gratuito, que vai te ajudar a entender ainda mais sobre os Florais de Bach, além de aprender também, como identificar e preparar seu próprio remédio. Para receber, clique aqui.

 

Claro, que para se ter um alcance mais profundo, é IMPORTANTE recorrer a um bom terapeuta especializado em Florais, porém, dar o primeiro passo nesse caminho, explorando esse conhecimento a seu favor, pode ser muito interessante.

 

Seja bem vindo ao mundo das Flores!

 

* Sandra Baptista é terapeuta natural e trabalha com Florais de Bach, Acupuntura, Astrologia, Cromoterapia. Cursos e Atendimentos (presencial ou à distância). É colaboradora de Via Fanzine

Contato: sandraterapiasecursos@gmail.com

Seu site oficial é http://www.sandramara.com.br/

 

- Imagem: Divulgação.

 

*  *  *

 

Saúde mental e física:

Sobre as terapias e medicamentos naturais

Desde a Antiguidade o Homem sempre recorreu às práticas naturais para o tratamento de sua saúde.

Com a utilização de ervas, cristais, argila e dezenas de outros elementos retirados diretamente

da natureza, os seres humanos sempre se beneficiaram da medicina natural.

 

Por Sandra Baptista*

De São Vicente-SP

Para Via Fanzine

11/04/2017

 

A medicina mudou completamente seus critérios, e avanços tecnológicos

se tornaram a coluna mestra na “indústria da doença”.

Leia também:

Últimos destaques de Via Fanzine

 

Você já se perguntou por que as terapias naturais tem feito tanto sucesso em nossa sociedade desde algumas décadas? Você já reparou o quanto as pessoas se beneficiam mais e mais com os tratamentos naturais?

 

Hoje, começamos aqui em Via Fanzine, uma nova série, que tem como principal objetivo trazer a você, alguns esclarecimentos e dicas sobre Terapias Naturais e Astrologia, para seu melhor conforto e saúde.

 

Fica aqui comigo, e conheça um pouco sobre esse trabalho...

 

Na verdade, desde a Antiguidade o Homem sempre recorreu às práticas naturais para o tratamento de sua saúde. Com a utilização de ervas, cristais, argila e dezenas de outros elementos retirados diretamente da natureza, os seres humanos sempre se beneficiaram da medicina natural.

 

Recorrer a um chá ou uma tintura-mãe de determinadas ervas, era algo corriqueiro para o tratamento de doenças que afetavam o equilíbrio físico. Curandeiros, pajés, xamãs, herboristas, e mesmo pessoas simples sem grande conhecimento, sabiam que na natureza havia tudo o que necessitavam para se manterem saudáveis.

 

Até meados do século XIX, era comum um médico buscar nas ervas, o tratamento adequado para seus pacientes. Ele mesmo preparava as tinturas-mãe, e ministrava cuidadosamente no doente, que logo mostrava reabilitação. Existiam também os boticários, que convivendo de perto com as necessidades da comunidade, preparava os elixires, sais e combinações de ervas, que prontamente atendiam a população.

 

Porém, com o passar do tempo, o homem foi se deslocando do campo para a cidade em busca de melhores empregos e condições de vida e, gradualmente foi perdendo sua ligação com a natureza.

 

No século XX, o advento industrial foi ganhando espaço e as pessoas obrigadas a dividirem pequenos espaços numa cidade cada vez mais urbanizada e populosa, em que fatalmente, a natureza foi deixada de lado e consequentemente a proliferação de novas doenças, antes desconhecidas do homem, foi ganhando terreno, trazendo epidemias e doenças estranhas.

 

Para atender à necessidade desse novo perfil social, surgiu então a indústria farmacêutica, que trazia a promessa do pronto atendimento. Um comprimido, ou um frasco de xarope industrializado, resolveria o problema sem que para isso, o homem necessitasse se deslocar para o campo em busca de ervas ou elementos naturais. A descoberta da penicilina trouxe a fabricação de antibióticos - substâncias químicas desenvolvidas a partir de fungos, bactérias ou elementos sintéticos - para combater os microrganismos que insistem em se proliferar e se tornam cada vez mais resistentes ao uso de medicamentos, então novos medicamentos devem ser criados para combater novas bactérias.

 

Um círculo vicioso instalou-se na nossa atual sociedade, que exige, cada vez mais, novas descobertas farmacêuticas, que possam resolver rapidamente novas doenças que surgem todos os dias. Remédios são criados para combater um mal, que pode desaparecer, mas um rastro de outras doenças é deixado no corpo, que deixou de ser visto como uma combinação de corpo, mente e alma, e passou a ser visto como um órgão, uma máquina... A visão médica foi alterada completamente com toda essa mudança nas questões da saúde.

 

A medicina mudou completamente seus critérios, e avanços tecnológicos se tornaram a coluna mestra na “indústria da doença”.

 

Inicialmente o homem se encantou com a facilidade do remédio sintético, com a rapidez prometida de sua eficácia... Mas, o tempo foi passando e o encantamento foi diminuindo na medida em que o homem percebeu que o remédio sintético trata um órgão, mas prejudica outro, e assim, ele fica escravo de uma lista interminável de comprimidos e cápsulas que além de tudo tem um alto custo no orçamento familiar.

 

Fatalmente a decepção foi obrigando o homem a buscar práticas curativas mais naturais, que cuidam não tão somente da doença, mas sim do doente. Terapias que olham o Homem como um ser completo e que compreendem a necessidade do tratamento atingir, não somente o corpo físico, mas também camadas sutis de sua consciência. Hoje, sabe-se que as doenças físicas nada mais são do que uma manifestação do conflito entre a mente e a alma. Um desajuste sutil, mas que pode resultar em sofrimentos atrozes.

 

O Homem reconhece finalmente a sua necessidade de retornar às suas raízes, pois compreendeu, que se afastar da natureza, foi o mesmo que afastar-se de si mesmo, afinal, o Homem é um ser natural.

 

Hoje, temos diversas terapias naturais, que na verdade nada mais são do que resgastes de um conhecimento antigo que sempre beneficiou os seres humanos. Terapias como: Astrologia, Acupuntura, Cromoterapia, Florais, Reiki, Geoterapia... Enfim, uma série de práticas que comprovadamente trazem alívio às dores do corpo e às penas da alma.

 

Foi essa busca que me levou a decidir ser uma Astróloga e Terapeuta Natural, pois, percebi que o equilíbrio pode ser muito mais fácil do que pensamos. Ele pode estar ao nosso alcance e isso nos torna mais responsáveis pelo nosso bem estar, dando-nos maior independência e conforto.

 

Iniciamos aqui uma série de textos quinzenais, em que escreverei sobre Astrologia e Terapias, abordando temas como depressão, angústia, ansiedade, doenças emocionais que nos afligem e dificultam nosso dia a dia, sempre, claro, motivando positivamente o nosso leitor, mostrando-lhe saídas para superar as dificuldades.

 

“A saúde é nossa herança, nosso direito. É a completa e total união entre a alma, mente e corpo, isto não é um ideal longínquo e difícil de alcançar, mas tão simples e natural que muitos de nós o negligenciamos” (Dr. Edward Bach, 1930).

 

Ao doutor Edward Bach, criador dos Florais de Bach, todo o meu amor. E a você, meu querido leitor, toda a minha admiração e respeito!

 

* Sandra Baptista é terapeuta natural e trabalha com Florais de Bach, Acupuntura, Astrologia, Cromoterapia. Cursos e Atendimentos (presencial ou à distância). É colaboradora de Via Fanzine

Contato: sandraterapiasecursos@gmail.com

Seu site oficial é http://www.sandramara.com.br/

 

- Imagem: Divulgação.

Página inicial  HOME

 

 

 

 

 

 HOME | ZINESFERA| BLOG ZINE| EDITORIAL| ESPORTES| ENTREVISTAS| ITAÚNA| J.A. FONSECA| PEPE MUSIC| UFOVIA| AEROVIA| ASTROVIA

© Copyright 2004-2017, Pepe Arte Viva Ltda.

 

Motigo Webstats - Free web site statistics Personal homepage website counter