Quem é J.A. Fonseca

Por Pepe Chaves

Editor de Via Fanzine

www.viafanzine.jor.br

 

 

 

José Augusto da Fonseca, natural de Itaúna-MG, é mais um nome a ser gravado na história da literatura local, seja pelos seus dedicados livros, pelos artigos publicados em vários jornais do Brasil ou por seus estudos e fotografias ímpares acerca de diversos sítios arqueológicos que visitou por todo o território nacional. No ano de 1968 o jovem Fonseca começa a se interessar pela Ufologia, o estudo da vida extraterrestre, e torna-se o principal precursor do sério estudo ufológico em Itaúna. Sua curiosidade pelo assunto o levou a formar um vasto acervo particular de Ufologia, integrado por livros, revistas, slides e fitas de vídeo. Jamais guardou para si informações a respeito desse assunto, pelo contrário, sempre as compartilhou com interessados de todas as estirpes.

 

Em 1971 Fonseca passa a se interessar por assuntos esotéricos e mergulha fundo em estudos acerca dos infinitos mistérios tecidos na teia existencial. Passa então a ler e pesquisar tudo o que se refere ao Esoterismo e, dez anos depois, viria a se encontrar com uma pessoa que nortearia grande parte de seus conceitos e o levaria definitivamente para a Teurgia. Esta pessoa foi Udo Oscar Lucker, com o qual manteve diversos contatos, dele recebendo instruções importantes em sua vida. No ano de 1981 em viagem ao Mato Grosso, Fonseca se encontrou pela primeira vez com Luckner, denominado “O Hierofante do Roncador”. O significado de Hierofante é algo como “aquele que a tudo explica”.

 

Em 1983 participou da fundação do GEPEU – Grupo de Estudos e Pesquisas Esotéricas e Ufológicas em Itaúna, juntamente com Marcus Elísio Silva, num trabalho destinado a reunir pessoas interessadas em assuntos pouco comuns, inclusive, vida fora da Terra. O grupo realizou reuniões periódicas e publicou várias edições do jornal Radar Aquariano.

 

Fonseca se tornou seguidor dos ensinamentos de Luckner por ter encontrado nestes, profundas ligações com a doutrina mais antiga da Terra, a Ciência das Idades.  Luckner, falecido em 1986, defendia a existência de evoluídas civilizações intraterrenas, remanescentes de antigos povos terráqueos, que estariam vivendo em desenvolvidas cidades existentes em bolsões naturais situados no interior da Terra. Este povo que seria remanescente de antigas e extintas civilizações terrestres, deteria uma avançada tecnologia, incluindo os conhecidos discos voadores que há milênios sobrevoam o nosso planeta e em alguns casos, contatam seres humanos. Segundo o conhecimento desses seres, haveria na Serra do Roncador, no Mato Grosso (e em outras localidades da Terra) verdadeiras “embocaduras”, que ligariam o mundo exterior (superfície) ao mundo interior (intraterreno).

 

A Teúrgia, um dos objetos de estudo para Fonseca, conforme ele nos explica, “trata-se de uma doutrina que reúne toda gama de conhecimentos adquiridos pela humanidade ao longo dos tempos, incluindo, civilizações terrestres milenares que dominaram altas tecnologias e um conhecimento secreto, que foi suprimido, após a queda moral da humanidade. A Teurgia é uma ciência voltada para a sabedoria humana, e mais do que isso, para a preservação dos conhecimentos e ensinamentos sagrados transmitidos através dos tempos por homens e mulheres excepcionalmente dotados”.

 

Mais tarde, a Teurgia lhe renderia um livro homônimo. No final dos anos 80 Fonseca conheceu um grande espiritualista, Arlindo Correa da Silva, fundador da Missão Ramacrisna, com sede em Betim-MG, onde atuou como voluntário durante muitos anos, passando a ser membro do Conselho desta importante obra social e benemérita. Nesta época, fundou um grupo para estudos filosóficos teúrgicos em sua cidade, realizando reuniões semanais e contando com a participação de pessoas em eclética faixa etária. Desenvolveu apostila sobre relacionamento pessoal em organizações intitulada A Espiritualidade em Favor da Organização e promoveu cursos nas cidades mineiras de Itaúna e Betim em 2002 e 2003.

 

José Augusto da Fonseca é autor de cerca de 15 livros, dos quais, publicou, de forma independente, cinco deles, a saber: Ovnis e Esoterismo (1990); A Transcendental Sabedoria do Evangelho, Segundo João (1990); Simbolismo Esotérico Teúrgico (1997); A Rota dos Arcanos (1998) e Teurgia (1999). Destes, os três últimos títulos ainda existem alguns exemplares que se encontram à venda. O próximo livro que pretende lançar é intitulado Enigmas Brasileiros e já se encontra no prelo. A obra trata de estudos sobre pinturas rupestres no Brasil e formações rochosas não convencionais. Neste trabalho, o autor reúne em 166 páginas em formato A4, uma grande coletânea de caracteres impressos em sítios arqueológicos existentes no Brasil e em outros países e realiza comparações entre eles. O trabalho de alta qualidade contém ilustrações fotográficas e reproduções de diversificados caracteres rupestres, encontrados de norte a sul no país.

 

O pesquisador não se limitou apenas a publicar seus livros, viajou por diversas regiões do Brasil, visitando, pesquisando em campo e registrando o que encontrou em vários sítios arqueológicos nacionais. Nestas viagens pôde fazer inúmeros registros fotográficos, os quais já reuniu, parcialmente, em duas exposições abertas ao público na galeria de artes “Ahmés de Paula Machado”, no Espaço Cultural de Itaúna. Ainda evidenciando estes trabalhos, o autor apresentou ao longo de diversas edições impressas de Via Fanzine, a série Enigmas do Brasil, popularizando algumas raras imagens, além de histórias dos locais misteriosos por onde passou. Conferencista, proferiu inúmeras palestras em distintos locais e cidades do Brasil.

 

José Augusto da Fonseca é formado em Economia pela Universidade de Itaúna (UI) e cursou várias disciplinas de especialização em alguns Estados brasileiros. Trabalhou por longos anos na área Administrativa, pública e privada em Belo Horizonte-MG. Exerceu vários cargos, entre eles, de consultor econômico-financeiro e perito judicial. Mesmo trabalhando na capital, Fonseca jamais se desligou de sua terra onde criou seus quatro filhos ao lado da esposa Margarete que, por vezes, lhe acompanha em algumas de suas viagens “Indianajonescas”.

 

Fonseca é coordenador da Fraternidade Teúrgica do Sol, integra os conselhos editoriais dos portais Via Fanzine e UFOVIA por longos anos, onde já publicou nas versões impressa e eletrônica, dezenas de artigos inéditos. Atualmente, reside em Barra do Garças, no Estado do Mato Grosso, onde está desenvolvendo, juntamente com outras pessoas, uma comunidade pautada nos fundamentos teúrgicos e humanitários, além de continuar desenvolvendo seus trabalhos de estudos filosóficos e pesquisas arqueológicas naquele Estado.

 

 

 

© Copyright 2007, J.A. Fonseca.

© Copyright 2004-2007, Pepe Arte Viva Ltda.

Motigo Webstats - Free web site statistics Personal homepage website counter